PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Salvador anuncia fechamento de praias, clubes e quadras para conter covid

17.nov.2020 - Movimentação de banhistas na praia do Porto da Barra, em Salvador - ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
17.nov.2020 - Movimentação de banhistas na praia do Porto da Barra, em Salvador Imagem: ROMILDO DE JESUS/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

22/02/2021 15h12

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou novas ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. As medidas incluem o fechamento de praias, clubes, campos e quadras, além da abertura de mais leitos para o tratamento de pacientes com covid-19.

Os detalhes foram apresentados durante ato de nomeação de 165 servidores municipais no Palácio Thomé de Souza, na manhã de hoje. As medidas se somam ao toque de recolher das 20h às 5h decretado pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT).

A partir de amanhã, todos os campos e quadras públicos de Salvador serão fechados para a prática de atividades esportivas. Já a partir de quarta-feira (24), todas as praias e clubes sociais da cidade também voltarão a ser fechados. As determinações valerão pelo prazo inicial de sete dias.

O prefeito afirmou que as interdições visam ampliar o isolamento social para conter o avanço de casos da covid-19 e evitar um possível colapso no sistema de saúde da capital baiana.

Ontem, a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no município chegou a 80%, índice que tem subido nas últimas semanas, mesmo após a expansão do número de vagas.

Reis também disse que as medidas anunciadas hoje, somadas à interdição de parques públicos, cinemas e teatros anunciada na semana passada, Salvador passa a desativar por completo a fase três do plano de retomada das atividades econômicas, culturais e sociais durante a pandemia.

São medidas necessárias diante de um momento tão difícil. Preciso chamar atenção que, se nós estamos com problema na rede pública de saúde, na rede privada, infelizmente, a situação ainda é mais grave
Bruno Reis, prefeito de Salvador

O governante disse ter recebido um relatório que mostra que poucos hospitais particulares ainda não chegaram a 100% na ocupação dos seus leitos. Segundo Reis, Isso se deve ao aumento da demanda devido à covid-19 e porque existem unidades enfrentando fluxo por outros atendimentos como AVC e doenças de coração, que requerem UTI.

Cem novos leitos

Para reforçar a rede de assistência aos pacientes com covid-19 na capital durante a segunda onda da pandemia, a Prefeitura abrirá mais cem leitos, sendo 20 de UTI e 80 de clínica médica. Os equipamentos serão instalados no Hospital Salvador, na Federação, que funcionará exclusivamente para acolhimento dos pacientes do novo coronavírus.

Com isso, o município chegará a um total de 555 leitos exclusivos para covid-19 sob gestão municipal, número superior aos 449 leitos que foram implantados no auge da primeira onda do vírus na cidade.

O secretário municipal da Saúde, Leo Prates, afirmou que os novos leitos devem entrar em operação de maneira gradativa e fazem parte dos esforços para assegurar que todos os soteropolitanos possam ter acesso ao atendimento em vagas especializadas.

"É importante destacar que nossa capacidade de ampliação já está chegando ao limite. As pessoas precisam entender que a pandemia não acabou e que, até atingirmos a imunização expressiva da população, vamos precisar que cada um faça a sua parte para evitar um colapso do sistema", declarou o secretário.

Além disso, consultórios odontológicos de 24 unidades de saúde de Salvador terão atendimentos suspensos. Esses espaços serão readaptados para receber um total de 75 leitos de enfermaria.

Coronavírus