Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Namorado de estagiária que morreu de covid vai estudar para ser enfermeiro

Casal namorava há um ano e meio, mas amizade já durava 10 anos Imagem: Reprodução/Facebook

Jean Sfakianakis

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/04/2021 11h37

Aaron Fabrício Pacheco, de 24 anos, ex-namorado da estagiária de enfermagem que morreu de covid-19 em 27 de março e disse que não havia pegado a doença em "rolezinho", quer seguir os caminhos da jovem e entrar na área da saúde para atuar na linha de frente do combate ao coronavírus. O gesto é uma homenagem, mas ele já estudava mudar de rumo profissional antes de perder a amada.Natália Rodrigues, então com 24 anos, chegou a ser intubada por conta de complicações relacionadas à covid-19.

Em entrevista ao UOL, Aaron, ex-namorado de Natália, descreveu a felicidade que via nos olhos da companheira quando ela falava sobre a jornada profissional. "Ela sempre amou e cada vez mais ficava mais fortalecida, não fazia por obrigação, não ficava de saco cheio, ela foi muito feliz nisso, tinha mais certeza a cada dia que viveria disso. Era uma pessoa sensacional. O olhar dela brilhava", disse Aaron.

Estudante do curso de Administração, ele mudou o seu objetivo. Aaron já tinha vontade de seguir carreira na área da saúde, e teve o desejo estimulado após a morte da ex-namorada. O jovem quer largar o curso atual para focar em enfermagem, mas, primeiro, quer tentar se especializar em técnico em enfermagem para atuar na linha de frente do combate à covid.

"Eu via todo o esforço dela e comecei a pensar que eu também poderia ajudar. Falei para ela: 'queria realmente ser médico ou enfermeiro porque não estou aguentando ver esse sofrimento tanto seu quanto das pessoas'. 'Tem certeza?', ela perguntou. 'Tenho, quero realmente ajudar, e uma boa iniciativa foi você ter aparecido na minha vida'", relatou o jovem. O curso técnico tem dois anos de duração, mas Aaron quer garantir um estágio logo no início dos estudos.

"Não quero que ninguém mais passe por tudo que estou passando, é uma dor absurda que nunca mais acabar, sempre vou me lembrar dela, amar ela, sempre vou sentir saudades, ela é minha força mesmo estando longe, ela é minha força e motivação, sempre foi e sempre vai ser, desde que entrou na minha vida", desabafou o agora aspirante a enfermeiro.

Antes de morrer, Natália postou uma foto nas redes sociais alertando para que as pessoas levassem a doença a sério.

"Já são 10 dias com essa doença traiçoeira e o desespero me consome, pessoas morrendo ao meu lado e eu só rezo e peço para que tudo fique bem. Não peguei indo pra rolezinho não, até porque sempre tive noção do quão insuportável era conviver com essa m****, não é brincadeira... levem a sério! A saúde do Brasil '' um caos, por favor respeitem todos os decretos!", havia escrito a jovem, que cursava enfermagem e estagiava em um hospital.

Covid-19 em Sorocaba (SP)

O último boletim epidemiológico emitido ontem pela Prefeitura de Sorocaba (SP), mostra registro de 45.575 casos confirmados de covid-19, 1.132 óbitos e 43.574 recuperações.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Namorado de estagiária que morreu de covid vai estudar para ser enfermeiro - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Coronavírus