PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

'Foi gostoso', diz idosa sobre abraço em foto que levou o World Press Photo

Imagem do fotógrafo dinamarquês Mads Nissen imortalizou o primeiro abraço de Rosa Lunardi em cinco meses - Reprodução/Instagram/Mads Nissen
Imagem do fotógrafo dinamarquês Mads Nissen imortalizou o primeiro abraço de Rosa Lunardi em cinco meses Imagem: Reprodução/Instagram/Mads Nissen

Do UOL, em São Paulo

16/04/2021 13h54Atualizada em 16/04/2021 14h07

A idosa Rosa Lunardi, presente na foto em que abraça a enfermeira Adriana Silva e que conquistou ontem o prêmio World Press Photo 2021, disse hoje em entrevista ao "SP1", telejornal da TV Globo, que não imaginava a repercussão que a imagem ganharia.

"Imagina, eu não! Eu não gosto de fotografia", disse Lunardi. Sobre o momento do abraço, a idosa de 85 anos resumiu dizendo que "foi gostoso". "Ela (a enfermeira) me apertou bastante, viu? (risos)", afirmou.

A foto, clicada pelo fotógrafo dinamarquês Mads Nissen, do jornal local Politiken, mostra a enfermeira Adriana abraçando a idosa com a proteção de um plástico devido à pandemia do novo coronavírus. Para os jurados do World Press Photo, a imagem simbolizava "esperança".

No momento da foto, em agosto de 2020, Lunardi, que vive em um lar de idosos, estava há cerca de cinco meses sem receber um abraço, que só foi possível de ser feito por conta da proteção de plástico.

A enfermeira Adriana, que também concedeu entrevista ao "SP1", disse que foi até o lar de idosos porque "nem todos os idosos tem familiares" e "nem todos os familiares [dos idosos]" poderiam comparecer no dia do abraço.

"Fomos (ela e outros profissionais de saúde) para poder fazer esse papel de família e dar esse abraço nos idosos. Foi extremamente gratificante dar esse abraço, sentir a emoção dela e a nossa emoção também como profissional, já que a gente também não pode estar abraçando", afirmou.

No momento do abraço com a idosa, Adriana disse que sentiu "muito amor, muita gratidão, muito carinho, respeito, reciprocidade". "Foi assim, amor puro, na verdade", continuou.

Cotidiano