PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

BH: Mulher morre ao proteger bebê de um ano e meio em acidente de trânsito

Daniela Mallmann

Colaboração para UOL em Belo Horizonte

19/04/2021 15h17Atualizada em 19/04/2021 19h57

Uma mulher de 33 anos morreu ao proteger a sobrinha de um ano e meio, depois que um carro desgovernado atingiu a calçada onde elas estavam. O acidente ocorreu na noite deste domingo (18) no bairro Jardim América, região oeste de Belo Horizonte. A bebê está em estado grave em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da capital mineira.

Além de Letícia Teixeira da Silva e da bebê, outras duas mulheres, de 32 e 34 anos, também foram atingidas. Elas estavam conversando na calçada quando um carro em alta velocidade não parou no cruzamento e acabou atingindo outro veículo que descia a rua preferencial.

Com a colisão, um dos carros foi arremessado contra um poste e atingiu as vítimas. Letícia morreu na hora. As outras duas mulheres foram socorridas com ferimentos leves e encaminhadas para o Hospital João XXIII em Belo Horizonte. A bebê foi levada em estado grave para a UTI.

A avó da bebê viu o acidente da varanda de casa e pensou que todos estivessem mortos.

"Eu tava na minha casa sentada na varanda aí quando eu vi que os carros cruzou um no outro e falei: tá tudo morto... Minha nora que estava com minha neta no colo. Não sei como minha neta sobreviveu porque ela é prematura de seis meses ela é pequenina, toda delicada", desabafou Glória de Souza Nobre, sogra da vítima e avó da bebê.

Segundo a Polícia Militar, o motorista de 23 anos que causou o acidente se negou a fazer o teste do bafômetro. Ele teve um mal súbito e foi levado para a UPA Centro Sul, escoltado pelos militares.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, há a suspeita de que o motorista que foi atingido também estava em alta velocidade. Ambos foram autuados em flagrante por homicídio culposo em direção de veículo automotor. Eles foram encaminhados na manhã de hoje para o sistema prisional.

As circunstâncias do acidente serão apuradas pela Divisão Especializada em Prevenção e Investigação de Crimes de Trânsito (DEPICT).

Cotidiano