PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Pai e filho são acusados de abuso sexual por dez funcionárias em MG

Loja de bijuterias no centro de Belo Horizonte onde os crimes ocorreram - Daniela Mallmann/Colaboração para o UOL
Loja de bijuterias no centro de Belo Horizonte onde os crimes ocorreram Imagem: Daniela Mallmann/Colaboração para o UOL

Daniela Mallmann

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

11/06/2021 14h47Atualizada em 12/06/2021 07h12

Um dono de uma loja de bijuterias, de 44 anos, foi preso hoje preventivamente em Belo Horizonte, em Minas Gerais, após ser alvo de denúncias de dez funcionárias do estabelecimento por assédio sexual. De acordo com a Polícia Civil, o pai dele, de 68 anos e que igualmente é proprietário do comércio, também está sendo investigado. Ele é suspeito de ter estuprado uma das mulheres e está foragido.

Segundo as investigações, tanto o pai quanto o filho aproveitavam o momento em que as funcionárias iam para o estoque buscar mercadorias para cometer os abusos, já que no local não há câmeras de segurança.

"O proprietário de 68 anos teria atraído uma das vítimas para o local da empresa onde as câmeras de segurança não pegam as imagens. Sem a permissão da mulher, ele segurou os braços e beijou os peitos dela", relatou a delegada Cristiana Angelini.

O filho agia da mesma maneira que o pai e, de acordo com a delegada, ele encostava os órgãos genitais no corpo das funcionárias, "causando pânico e terror."

A loja do ramo de bijuterias fica no centro da cidade e está no mercado há quase 20 anos. O estabelecimento é influente no meio e, por isso, as vítimas tinham receio de fazer as denúncias.

"Elas têm muito medo de, além de perder o emprego e ficar sem renda, não conseguirem outro tipo de trabalho no ramo", explicou a delegada.

Até o momento, dez funcionárias já procuraram a polícia para relatar os abusos, mas segundo a investigação pode ser que tenham mais vítimas que ainda não se pronunciaram.

A polícia continua nas buscas pelo suspeito que segue foragido.

Cotidiano