PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Suíço é preso suspeito de manter ex em cárcere dentro de clínica no CE

Policiais prenderam ex-marido investigado por cárcere e sequestro no Ceará - Reprodução/Instagram/Polícia Civil do Ceará
Policiais prenderam ex-marido investigado por cárcere e sequestro no Ceará Imagem: Reprodução/Instagram/Polícia Civil do Ceará

Do UOL, em São Paulo

23/06/2021 19h36Atualizada em 23/06/2021 19h36

Um homem de 60 anos foi preso na manhã de ontem sob suspeita de manter a ex-mulher em cárcere privado dentro de uma clínica de reabilitação em Barreira, no Ceará.

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) cumpriu o mandado de prisão preventiva contra o investigado na manhã de ontem. Um outro homem envolvido no caso também foi detido, segundo nota publicada nas redes sociais da corporação.

De acordo com o post, policiais civis obtiveram informações de que o ex-marido da vítima, de nacionalidade suíça, teria induzido a ex a consumir entorpecentes para forçar o internamento da mulher na clínica, depois que ela manifestou a vontade de terminar o relacionamento dos dois, que ficaram juntos por 15 anos.

A TV Verde Mares, afiliada da TV Globo no Ceará, conversou com o delegado responsável pelo caso relatando ainda que a família da vítima não foi informada sobre o paradeiro da vítima e decidiu fazer uma denúncia sobre o desaparecimento, que deu início às investigações.

Segundo relatos, três homens e uma mulher pegaram a vítima força, a colocaram em um carro e a levaram até o espaço de reabilitação.

"Chegando no local, resgatamos essa mulher, que realmente se encontrava lá e relatou que estava contra sua vontade. Fizemos apreensão de celular e alguns documentos que demonstravam que foi uma internação totalmente irregular", afirmou à TV local o delegado Júlio César Chiarini, da cidade de Jijoca de Jericoacoara, que comanda o caso.

Eles informaram ainda que o ex-marido da mulher sequestrada teria contado com a ajuda de um secretario do município, o segundo homem preso, que ajudava a administrar a clínica.

"O procedimento foi instaurado na Delegacia Municipal de Cruz, que concluiu as investigações com o indiciamento dos suspeitos", concluiu a nota da Polícia Civil do estado.

Cotidiano