PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Duas festas clandestinas com aglomeração são interrompidas em São Paulo

Dois estabelecimentos foram autuados por descumprimento de normas restritivas - Reprodução/Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo
Dois estabelecimentos foram autuados por descumprimento de normas restritivas Imagem: Reprodução/Secretaria de Comunicação do Estado de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

27/06/2021 13h19

A força-tarefa de São Paulo encerrou na madrugada de hoje duas festas clandestinas nas regiões do Bom Retiro e da Mooca. Os eventos aconteciam em desrespeito às medidas sanitárias contra a covid-19.

No Bom Retiro, o evento contava com 130 pessoas aglomeradas, das quais 30 não utilizavam máscaras de proteção facial. O estabelecimento foi autuado pela infração.

Já na Mooca, um bar e tabacaria recebia 106 pessoas aglomeradas. O local foi interditado pela equipe de Vigilância Sanitária Estadual e também autuado.

Ao todo, foram 30 estabelecimentos inspecionados e orientados na noite de ontem. Sete foram autuados por descumprimento de horário de funcionamento, permitir pessoas sem máscaras e aglomeração.

De acordo com o Plano São Paulo, os estabelecimentos podem funcionar das 6h às 21h e apenas com 40% da capacidade máxima.

O Comitê de Blitze foi criado em março, em parceria com a prefeitura da cidade, e tem como objetivo reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas da fase emergencial e evitar a propagação do coronavírus.

As ações da madrugada aconteceram na Água Branca, Vila Prudente, Mooca, Artur Alvim, Vila Madalena e Cangaíba.

Ontem, o governo do estado divulgou que já foram registrados 3.688.128 casos de covid-19 durante toda a pandemia e 125.916 óbitos em decorrência da doença.

Atualmente há 21.210 pacientes internados sendo 10.199 em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e 11.011 em enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado é de 76,8% e na Grande São Paulo é de 71,5%.

Cotidiano