PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

"A princípio, São Paulo terá Carnaval e Réveillon", diz Ricardo Nunes

Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo - Reprodução / Facebook
Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo Imagem: Reprodução / Facebook

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

01/07/2021 16h06

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou hoje que, se os indicadores da pandemia continuarem melhorando, a cidade poderá ter as festas de Carnaval e Réveillon em 2022. Neste ano, os dois eventos foram cancelados.

Durante a entrega do Plano de Metas da gestão na Câmara Municipal de São Paulo, Nunes prometeu ainda que, quando a cidade atingir 70% de vacinados, deverá reabrir os locais públicos. O prefeito tem repetido com frequência que a cidade segue em um limiar crítico da pandemia, mas os dados são animadores.

Nós chegamos, graças a Deus, em 62% do número de leitos de UTI. Tivemos na faixa de 80%, e hoje, não é que é confortável, mas nos deixa um pouco mais tranquilos com relação aos leitos de UTIs [unidades de terapia intensiva]. A vacinação está acompanhando. Nós passamos de 7 milhões de doses de vacinas na cidade de São Paulo, com 56% da população eletiva já vacinada. A princípio, a cidade terá Réveillon, terá Carnaval.
Ricardo Nunes, prefeito de São Paulo

Segundo o boletim divulgado pela prefeitura na noite de ontem, a cidade tem atualmente 61% das UTIs e 48% das enfermarias voltadas a covid ocupadas. São os melhores índices desde o início de março.

Com a alta dos indicadores (casos, mortes e internações) no começo deste ano, a ocupação de leitos na capital chegou a bater 90% e estabilizou em cerca de 80% por alguns meses. Isso causava preocupação à Secretaria Municipal de Saúde, visto que qualquer novo aumento poderia gerar um colapso.

Segundo Nunes, serão formadas duas comissões, chefiadas pelo seu secretariado, para tratar de cada evento. A responsável pelo Carnaval organizará ainda a subdivisão entre os eventos de rua e o Sambódromo do Anhembi.

"[A divisão para o] Carvanal de rua pelo tamanho que a gente espera que seja. Deve ser o maior carnaval da história", afirmou Nunes à imprensa.
Todas as comissões deverão contar com a participação da Secretaria Municipal de Saúde.

Com 70% de vacinados, SP reabre espaços públicos

Nunes atrelou a melhora ao ritmo de imunização na capital e disse que, quando chegar a 70% dos adultos, promoverá a reabertura dos locais públicos, como o passeio do Vale do Anhangabaú e a interdição da Avenida Paulista para carros aos domingos.

"Nós vamos começar a fazer um processo de reabertura dos espaços públicos. Esses grupos que vão cuidar de Réveillon e Carnaval vão interagir com esse grupo que vai retomar as ações de reabertura das atividades, que nós vamos chamar de Retomada Econômica, muito importante para a cidade", afirmou o prefeito à imprensa.

Atualmente, a cidade vacinou 56% do seu contingente. A previsão, segundo ele, é que a faixa dos 70% dos adultos chegue no final de julho.

Após um apagão de vacinas na semana passada, a capital conseguiu alcançar o calendário estadual e, atualmente, a capital vacina pessoas entre 42 e 43 anos. A partir de segunda, começa o grupo de 41 anos.

Cotidiano