PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Perfis falsos da 'Gatinha da Cracolândia' ganham milhares de seguidores

Do UOL, em São Paulo

22/07/2021 22h13Atualizada em 23/07/2021 12h20

Após provocar a volta do termo "Cracolândia" para o ranking de assuntos mais comentados do Brasil, a prisão de Lorraine Cutier Bauer Romeiro, de 19 anos, continua chamando a atenção, dessa vez, nas redes sociais. Poucas horas após ser capturada pela polícia, a jovem apelidada de "Gatinha da Cracolândia" estampa perfis falsos no Instagram e no Facebook, um deles, com quase 20 mil seguidores.

Na casa em que a traficante estava, no centro de São Paulo, a polícia encontrou porções de crack, cocaína, maconha e ecstasy, além de quase 100 frascos de lança-perfume. Ela estava na residência do companheiro, que já estava preso por tráfico de drogas, mesmo crime que ela acabou indiciada.

Ainda na manhã de hoje, o perfil original de Lorraine Bauer, que até então já somava 30 mil seguidores, foi retirado do Instagram. Criado no fim da tarde, uma nova conta que leva seu nome e suas fotos já soma 16,8 mil seguidores.

Foto de conta original reproduzida em contas fakes - Instagram/reprodução - Instagram/reprodução
Após ser presa, 'Gatinha da cracolândia' inspira perfis falsos nas redes sociais
Imagem: Instagram/reprodução

No Facebook, perfis diferentes combinam o nome Lorraine a diferentes de seus sobrenomes e são ilustrados por imagens que a mulher compartilhava no Facebook - alguns deles com dezenas de "amigos" já conectados. Na rede, o nome de batismo dela aparece como "busca popular".

Cada rede social tem o seu próprio protocolo para remover contas falsas do ar, processo que é acelerado em caso de denúncias por parte dos demais usuários ou da pessoa que teve o perfil clonado.

Vale a pena ressaltar que se passar por outra pessoa nas redes sociais pode configurar crime de falsa identidade. De acordo com o artigo 307 do Código Penal, a pena pode ser de três meses a um ano de prisão.

Cotidiano