PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Casos de covid-19 em unidades prisionais ultrapassam 100 mil no Brasil

São 90.132 casos de covid em unidades prisionais e 10.505 em instituições para internação de adolescentes, totalizando 100.637 casos - Prisão
São 90.132 casos de covid em unidades prisionais e 10.505 em instituições para internação de adolescentes, totalizando 100.637 casos Imagem: Prisão

Do UOL, em São Paulo

31/07/2021 11h00

O número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 em estabelecimentos dos sistemas prisional e socioeducativo no Brasil ultrapassou a marca de 100 mil, segundo números do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) divulgados nesta semana.

O levantamento aponta que são 90.132 casos da doença em unidades prisionais e 10.505 em instituições para internação de adolescentes, totalizando 100.637 registros até o momento. Foram registrados 691 óbitos no total, a maioria de funcionários (390).

Apesar de registrar um avanço menor no número de casos — nos últimos 15 dias, o aumento foi de 1,7%, o menor desde a segunda quinzena de maio, quando a variação chegou a 5,3% no intervalo —, as mortes por covid-19 seguem aumentando.

No último mês, o índice de óbitos nos últimos acumulou alta de 9,11%, mais que o triplo de novos registros da doença (3,11%). Nas instituições do socioeducativo o cenário é semelhante: enquanto a taxa de novos casos foi de 2,8% no último mês, o total de mortes subiu 6,4%.

O boletim do CNJ traz também números sobre a vacinação de pessoas privadas de liberdade. Entre os estados que mais vacinaram pessoas presas estão Paraná (100%), Santa Catarina (97,2%), Pernambuco (92,9%), Piauí (86,7%), Amapá (81,1%), Paraíba (70,1%), Rio de Janeiro (68,4%), Sergipe (63%) e Goiás (48,1%).

De acordo com os números coletados, dez unidades federativas vacinaram apenas 10% ou menos de sua população prisional - e sete delas não informaram qualquer registro de imunização desse grupo: Alagoas, Amazonas, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins.

Cotidiano