PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Corpo é encontrado e polícia investiga se é de casal desaparecido no RJ

Casal que saiu para ver o pôr do sol em uma embarcação em Angra dos Reis (RJ) e não foi mais visto; família de Cristiane Nogueira da Silva faz apelo  - Reprodução/Facebook
Casal que saiu para ver o pôr do sol em uma embarcação em Angra dos Reis (RJ) e não foi mais visto; família de Cristiane Nogueira da Silva faz apelo Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

29/08/2021 16h12Atualizada em 30/08/2021 10h40

Um corpo foi encontrado na manhã de hoje na Restinga da Marambaia, em Barra de Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, a 116ª DP (Angra dos Reis) está investigando se é de uma das vítimas desaparecidas no dia 22 de agosto. Cristiane Nogueira da Silva, de 48 anos, e de Leonardo Machado de Andrade, de 50, saíram de barco às 16h30 naquele domingo para ver o pôr do sol e não foram mais vistos.

Em nota, a Polícia Civil informou que diligências estão em andamento para identificar o corpo. A embarcação em que o casal estava ainda não foi encontrada.

Nas redes sociais, a filha de Cristiane, Pamella Brito, publicou um vídeo pedindo por orações pela família. "Continuem em oração, continuem rezando. Estou sem força. Só peço que continuem compartilhando foto dos dois. Ainda tenho fé e esperança", afirmou.

O casal foi visto pela última em uma traineira às 16h30 em Ilha Grande, na Praia da Longa e, segundo os filhos de Cristiane, ela e Leonardo partiram a caminho da Lagoa Verde para assistir ao pôr do sol. Os dois deveriam ter retornado ao Rio de Janeiro na segunda-feira (23).

Guilherme Brito, também filho de Cristiane, informou nas redes sociais que desde as 10h do domingo eles perderam o contato com a mãe. Eles estavam se comunicando diariamente, segundo ele.

"A gente achou que fosse por causa do sinal, e que no dia seguinte conseguiria falar com ela. No dia seguinte o motorista veio no Piratas (marina em Angra) encontrá-la para levá-la para o Rio de Janeiro e foi aí que começamos a nos desesperar", disse o filho no início desta semana.

Cotidiano