PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Após ataques, governo mantém aulas em Araçatuba suspensas para varreduras

Em ataque a bancos em Araçatuba (SP), reféns eram colocados no teto dos carros - Reprodução/Twitter
Em ataque a bancos em Araçatuba (SP), reféns eram colocados no teto dos carros Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

30/08/2021 21h12

Após ataques ocorridos na madrugada do dia anterior, o governo de São Paulo decidiu manter nesta terça-feira (31) a suspensão de aulas nas redes pública e privada em Araçatuba (SP), cidade localizada a cerca de 520 km de distância da capital. O objetivo é fazer novas varreduras na região em busca de suspeitos. A decisão foi informada na noite de hoje.

Em função dos ataques ocorridos em Araçatuba na madrugada do dia 30/08 a Polícia Militar do Estado de São Paulo realizará novas varreduras na região para garantir a segurança de todos os estudantes e profissionais da Educação. Ficam suspensas as aulas e atividades presenciais na rede pública e privada, assim como na sede da Diretoria de Ensino, no dia 31/08 na cidade. Secretaria de Educação anuncia a suspensão das aulas em Araçatuba

A campanha de vacinação contra a covid-19 e transportes públicos, no entanto, devem voltar a funcionar normalmente amanhã.

A ação criminosa deixou três mortos, sendo dois moradores de Araçatuba e um integrante da quadrilha, e pelo menos cinco feridos, de acordo com informações da Prefeitura da cidade e da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública). Um deles teve os dois pés amputados após ser atingido por um dos explosivos que foram deixados na cidade pela quadrilha.

Ao longo do dia, várias lojas permaneceram fechadas, dado o medo da população. O shopping center local foi fechado às 17h e até mesmo o serviço de entregas iFood teve atividades encerradas às 15h.

O Executivo municipal pediu à população local que tome cuidado redobrado com materiais suspeitos encontrados nas ruas, já que o grupo criminoso espalhou explosivos pela cidade. A orientação, caso algum artefato desconhecido seja localizado, é alertar autoridades pelo número 190.

Cotidiano