PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Na prisão, Flordelis come pouco, dorme com remédios e frequenta biblioteca

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

01/09/2021 20h03Atualizada em 02/09/2021 10h04

Acostumada a sair sempre arrumada e de peruca, a pastora e ex-deputada federal Flordelis dos Santos de Souza apareceu sem maquiagem e sem nenhum apetrecho em uma foto obtida pelo UOL no momento em que deu entrada no sistema prisional do Rio de Janeiro. Ela é acusada de envolvimento na morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Na imagem, com o tradicional fundo azul da Secretaria de Administração Penitenciária, Flordelis está com uma camisa branca e sem a peruca que nunca deixava de usar - o acessório não é permitido dentro da unidade. Ela está presa desde o dia 13 de agosto.

Flordelis na prisão - Reprodução - Reprodução
Flordelis em foto tirada na penitenciária
Imagem: Reprodução

A pastora está presa na penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio de Janeiro, dividindo cela com outras detentas. Antes, quando ainda estava no presídio de Benfica, na Zona Norte da cidade, Flordelis chegou a distribuir autógrafos nas bíblias das detentas.

Atualmente, a rotina da ex-parlamentar é a biblioteca do presídio. Ainda pela manhã, as servidoras da SEAP realizam a contagem das presas e é feita uma revista nas celas. Em seguida, a pastora então segue para a leitura dos livros, a maioria religiosos.

Com relação à alimentação, fontes contaram que além das refeições comumente servidas, a ex-deputada já pediu alguns itens como biscoito para a família. No café da manhã, Flordelis tem comido pão com manteiga e um café. No almoço e no jantar normalmente é um prato de arroz, feijão, uma proteína e salada. O UOL apurou que mesmo assim, a ex-deputada se alimenta pouco.

Para dormir, a pastora utiliza medicamentos que, segundo a defesa, já eram de costume. Os advogados dizem que ela está "triste por tudo [o que aconteceu], mas reagindo".

Estudo para curso de Ciências Políticas

Flordelis pediu nesta quarta-feira (01) para que possa continuar a fazer o curso de Ciências Políticas.

"Ela nos pediu que peticionemos à juíza a autorização para continuar fazendo seu curso de Ciências Políticas. Quer estudar enquanto aguarda a soltura", disse Janira Rocha, advogada da pastora.

Caso tenha o pedido acatado, a ex-parlamentar participará das aulas de forma remota. O pedido deve ser enviado ainda hoje.

Ao UOL, a defesa disse que Flordelis está muito otimista com o pedido impetrado pelos advogados para que seja solta. "Nós pedimos desde a prisão. O STJ [Superior Tribunal de Justiça] vai analisar o mérito, estamos aguardando".

A ex-deputada foi denunciada pelo Ministério Público do Rio por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio duplamente qualificado, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa. Flordelis nega os crimes.

Cotidiano