PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Extraditado português que vivia no Recife para escapar de pena de homicídio

Português, de 53 anos, foi extraditado pela Polícia Federal e escoltado por autoridades portuguesas em voo comercial - Polícia Federal/reprodução
Português, de 53 anos, foi extraditado pela Polícia Federal e escoltado por autoridades portuguesas em voo comercial Imagem: Polícia Federal/reprodução

Do UOL, em São Paulo

09/09/2021 22h58

Foi extraditado, pela representação regional da Interpol no Recife, um português de 53 anos que vivia no bairro do Recife, também conhecido como Recife Antigo, onde se refugiava da justiça portuguesa para não cumprir pena de 19 anos e 6 meses de prisão, divulgou hoje a Superintendência da Polícia Federal em Pernambuco.

O homem era condenado por homicídio qualificado, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo, mas vivia livre no Brasil até ser preso em março deste ano.

A extradição, feita pela Polícia Federal, foi determinada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal e realizada num voo comercial na noite desta quarta-feira (8). O cidadão português foi escoltado por autoridades do país.

Até então, ele estava recolhido no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, no bairro do Curado, zona oeste do Recife. Não há informações sobre há quanto tempo o foragido da justiça portuguesa residia no país.

A Polícia Federal informa que mantém projeto junto à Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) para localizar foragidos vivendo no Brasil que possuem mandados de prisão em aberto em seus países de origem. Os trabalhos são centralizados na Coordenação Geral de Cooperação Internacional, em Brasília, e possui representação nas superintendências regionais das unidades federativas brasileiras.

Cotidiano