PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Calor de mais de 40ºC é registrado em 41 cidades, em todas regiões do país

 Corumbá (MS) foi a cidade brasileira mais quente nesta segunda-feira (20) com 43,9 ºC, segundo Inmet - Reprodução/ Instagram/ Ricardo Montenegro @ricardo.amjr
Corumbá (MS) foi a cidade brasileira mais quente nesta segunda-feira (20) com 43,9 ºC, segundo Inmet Imagem: Reprodução/ Instagram/ Ricardo Montenegro @ricardo.amjr

Do UOL, em São Paulo

21/09/2021 14h46Atualizada em 21/09/2021 16h16

Em um dos dias mais quentes do ano - e em alguns lugares com recorde de calor - o Brasil registrou ontem mais de 40 ºC em cidades de todas suas cinco regiões. Ao todo, 41 municípios bateram a marca ontem, de acordo com as estações do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

A disparada dos termômetros no final do inverno também fez as capitais São Paulo, Campo Grande e Goiânia terem seus dias mais quentes de 2021. Cuiabá foi a capital estadual mais quente do Brasil e a quarta cidade com a maior temperatura ontem, 42,6 ºC.

A região Centro-Oeste foi a que mais sofreu com as altas temperaturas. Ao todo 23 municípios da região ultrapassaram os 40 ºC, sendo três deles com as maiores temperaturas do Brasil: Corumbá (43,9 ºC), Água Clara (43,2 ºC) e Três Lagoas (43,1 ºC), ambas cidades do Mato Grosso do Sul. Goiás teve seis cidades com mais de 40 ºC, sendo Aragarças a cidade goiana mais quente com 42,1 ºC, enquanto cinco municípios mato-grossenses ultrapassaram a marca.

Valparaíso (SP) foi a cidade mais quente do Sudeste, com 42 ºC. Apenas cidades de São Paulo e Minas Gerais registraram temperaturas acima dos 40 ºC: Votuporanga (SP) com 40,7 ºC; Presidente Prudente (SP) e São Simão (SP) com 40,4 ºC; Unaí (MG) fez 40,2 ºC; e Arinos (MG) completa com 40,1 ºC.

As cidades piauienses de Bom Jesus do Piauí e Alvorada do Gurgueia ficaram com as maiores marcas do Nordeste com seus 40,7 ºC e 40,3 ºC, respectivamente. No Sul, a cidade de Marechal Cândido Rondon alcançou 40,1 ºC, a única da região a ultrapassar os 40 ºC.

Tocantins predominou nas maiores temperaturas no Norte, estando com 15 das 20 maiores marcas da região incluindo as duas estações da capital Palmas. Dez das estações registraram temperatura acima dos 40 ºC em nove cidades. As quatro maiores marcas ficaram com as cidades de Paranã (41,4 ºC), Araguaçu (40,6 ºC), Pium (40,5 ºC) e a capital Palmas (40,4 ºC).

Mudança de tempo

Apesar de o calor ter continuado no início de hoje, a aproximação de uma frente fria deve trazer chuva e fazer os termômetros baixarem, trazendo chuvas à noite nas capitais de São Paulo e Rio de Janeiro. Amanhã, no início da primavera, já deve haver tempo fechado, impedindo as altas temperaturas no Sudeste.

O fenômeno, associado a um ciclone extratropical aumenta a quantidade de nuvens no sul e leste de São Paulo e no Rio de Janeiro e ameniza o tempo quente. As chuvas também devem chegar ao sul e leste de Minas Gerais e Espírito Santo, segundo o MetSul.

No Sul, Santa Catarina tem tempo propício para chuvas fortes já a partir de amanhã, condições propícias para precipitações relevantes também no Paraná.

No Nordeste, o calor deve imperar, com chuvas apenas dentro da média pelo resto de setembro. As temperaturas, segundo a Climatempo, devem se manter de na média a acima dela, de uma forma geral para todos os estados. Chuvas mais relevantes, com volume acima do normal, só devem atingir a região em outubro, nas áreas do Maranhão, Piauí, Ceará, além do centro, oeste e norte da Bahia e do Sertão de Pernambuco.

Cotidiano