PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

Empelicado: Bebê nasce dentro de bolsa amniótica em hospital de SC

Giorgio Guedin

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

28/09/2021 13h28Atualizada em 29/09/2021 09h04

Um caso raro na obstetrícia chamou a atenção nas redes sociais, pelas imagens do pequeno Davi Lucca Rosset Basso vindo ao mundo envolto pela bolsa amniótica, ou seja, empelicado. A mãe, Sandra Rosset, e o filho passam bem. As fotos e vídeos foram feitas por Vanuza Lolatto, fotógrafa especializada em partos.

O procedimento, de acordo com os especialistas, embora incomum, não gera riscos adicionais ao bebê e para a mãe. É pela bolsa amniótica que o feto recebe os nutrientes e oxigênio durante o período da gestação. No caso de Davi, se optou pela cesárea, o que contribuiu para preservar integralmente a bolsa, que foi rompida pelo obstetra na sequência, terminando o procedimento de modo usual.

Em casos habituais, o saco costuma ser rompido assim que a mãe entra em trabalho de parto.

"Ser mãe é uma dádiva, e desta forma me sinto lisonjeada, poder ver como ele estava dentro. Empelicado é lindo! A cena foi muito emocionante", afirmou Sandra ao UOL.

O obstetra Romar Pagliarin Júnior, responsável pelo procedimento, contou que Davi nasceu um pouco antes do previsto, pois a mãe apresentava "hipertensão grave de difícil controle clínico" e que, por este motivo e em conjunto com a família e equipe, optou se pela cesárea.

"Com todos os cuidados de maneira humanizada e respeitando as escolhas. A sensação é muito gratificante, pois é uma cena belíssima mimetizando a situação do nenê intrauterino", relata o médico ao UOL.

A família mora em São José do Cedro, oeste de Santa Catarina e o parto foi realizado às 9h42min do último dia 21 de setembro em São Miguel do Oeste, cidade vizinha. Davi nasceu com 3.320 kg, medindo 46.5 cm. Mãe e filho receberam alta na última sexta-feira (24).

"Não me dá trabalho"

Os primeiros dias de Davi estão tranquilos, segundo a família. "O Davi Lucca é um verdadeiro príncipe, muito calmo, mama e dorme. Estou encantada com ele. Não me dá trabalho algum. É muito satisfatório ter gerado um bebê tão lindo e querido", conta Sandra.

Davi é o segundo filho da Sandra, sendo o primeiro com Jhonatan Basso, que acompanhou o procedimento junto à esposa. "A emoção já era enorme por ser o primeiro filho. E na hora do parto ver a imagem ele nascendo sem ter estourado a bolsa amniótica foi maior ainda", descreve o pai, que realizou o corte do cordão umbilical.

Repercussão

Acostumada a registrar em imagens os partos, a fotógrafa Vanuza Lolatto não esperava tamanha repercussão. "Eu procuro imaginar que também é sempre a minha primeira vez fotografando esse momento, para que eu possa repassar através das minhas fotos tudo que os papais estão sentindo naquele momento! E o nascimento do Davi foi assim, único e maravilhoso, que resultou em fotos e vídeos incríveis", afirmou a profissional.

"Hoje com toda essa repercussão que a gente não esperava. Ficamos feliz sim, pois, de alguma forma, Davi veio ao mundo mostrando como é a vida dentro do ventre da mãe", acrescentou Sandra.

Parto raro

A literatura médica aponta que o chamado parto empelicado ocorra uma vez a cada 80 mil nascimentos. Em novembro de 2020, outro caso raro chamou a atenção em Santa Catarina. Em um parto de gêmeos, um nasceu empelicado, em Criciúma.

Cotidiano