PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Mulher é morta por atropelamento após sofrer assédio sexual em Itajaí (SC)

Vanessa Tamyris de Oliveira Machowski, de 18 anos, morreu atropelada em Itajaí (SC) - Reprodução/Arquivo Pessoal
Vanessa Tamyris de Oliveira Machowski, de 18 anos, morreu atropelada em Itajaí (SC) Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

Luan Martendal

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

11/10/2021 19h08Atualizada em 11/10/2021 19h40

Vanessa Tamyris de Oliveira Machowski, 18, morreu atropelada após ser vítima de assédio sexual em Itajaí, no litoral norte de Santa Catarina. Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu às 21h25 de ontem na Rua José Luiz Marcelino, no bairro Cordeiros, quando a mulher foi prensada propositalmente contra um caminhão.

Em testemunho à polícia, o namorado da vítima, 21, contou que estava dentro de um caminhão conversando com a jovem, que estava na rua, quando um homem parou o carro ao lado dela e a assediou. O suspeito, de 35 anos, estaria embriagado e chamou a mulher de "gostosa", conforme o relato.

Por conta do desrespeito contra a namorada, o rapaz desceu do caminhão para ver o que ocorria e, neste momento, o suspeito teria iniciado uma discussão com o casal. Após a briga o suspeito voltou para o carro, um Hyundai Tucson GL, e saiu do local em alta velocidade.

Ainda conforme a testemunha (que teve a identidade preservada), cerca de cinco minutos depois da confusão o autor "retornou ao local e jogou o carro em cima da vítima, esmagando-a contra o caminhão". De acordo acordo com o boletim de ocorrência, na sequência, o suspeito fugiu sem prestar socorro.

Vanessa chegou a ser socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar de Itajaí, e foi levada para uma unidade de pronto-atendimento, mas não resistiu aos ferimentos e morreu logo depois do atropelamento.

Rondas foram realizadas pela Polícia Militar e minutos depois da ação criminosa, o motorista do carro foi localizado deitado na rua Domingos Braz Sedrez, próxima de onde atropelou a jovem. O carro estava danificado devido à batida contra o caminhão.

Na abordagem, o homem confessou à polícia que jogou o carro contra a vítima. Ele também apresentava lesões pelo corpo e foi atendido pelos bombeiros.

Durante o atendimento, o homem foi preso em flagrante pelo crime de homicídio e foi conduzido à Central de Plantão Policial de Itajaí. O suspeito já tinha diversas passagens policiais por atos de injúria, difamação, lesão corporal dolosa contra mulher e perturbação de sossego. Sua identidade não foi divulgada.

O UOL entrou em contato com a Polícia Civil de Itajaí, mas até a publicação da matéria não obteve retorno sobre o andamento das investigações.

Cotidiano