PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Avião para 120 passageiros cruza ruas e intriga moradores em Morretes (PR)

Heloísa Barrense

Do UOL, em São Paulo

01/12/2021 20h57Atualizada em 02/12/2021 09h10

Um Airbus chamou a atenção de moradores em Morretes, no litoral do Paraná, ao "desfilar" pelas ruas da cidade durante esta quarta-feira (1º). A aeronave, comprada por empresários paranaenses em novembro de 2020, foi aposentada há 3 anos e oito meses, quando voou de Congonhas para o aeroporto de São José dos Campos (SP), onde estava guardada desde então.

Vídeos compartilhados por Fabio Anderson, diretor da Fab Aero, responsável pela operação de montagem e desmontagem da aeronave, mostram a carcaça do avião sendo transportado pela rodovia Régis Bittencourt, que liga os dois estados, sem as asas. Ele destaca que a previsão é de que a aeronave seja remontada em 15 dias para finalizar o "projeto", sem dar mais detalhes sobre o futuro da fuselagem.

A Polícia Militar do Paraná teria auxiliado no transporte da carcaça da aeronave até seu destino final, mas procurada pelo UOL, a corporação ainda não deu detalhes da operação. Se houver retorno, este espaço será atualizado.

Dez aeronaves de modelo Airbus A318 eram utilizadas no mundo, operadas pela Lan Chile (Línea Aérea Nacional de Chile). Elas chegaram ao Brasil repassadas para a companhia Avianca, com um período de uso determinado, já que a fabricante francesa decidiu substituir estas aeronaves, com capacidade para 120 passageiros ou 68 toneladas, por modelos mais modernos.

O principal problema deste tipo de avião são seus motores, turbinas PW 6000, que apresentaram diversas complicações em relação a custo-benefício por ter um número limitado de componentes de reposição, o que dificulta a manutenção e levou o A318 à "aposentadoria".

Quatro das 10 aeronaves do modelo ficaram no Brasil e foram revendidas pela Fab Aero. A que chegou a Morretes não servirá mais para a função de transporte, já que será remontada sem os motores, detalha a empresa.

A última atualização nos registros da aeronave detalham que ela não tem autorização para táxi aéreo, mas ainda poderia operar voos noturnos por instrumentos.

Cotidiano