PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Homem é preso no Rio após mulher denunciar '3 dias e 3 noites de tortura'

Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) da Polícia Civil do Rio de Janeiro - Polícia Civil do Rio de Janeiro
Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) da Polícia Civil do Rio de Janeiro Imagem: Polícia Civil do Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

07/12/2021 09h34Atualizada em 07/12/2021 09h34

Um homem de 40 anos foi preso ontem, acusado de torturar a ex-companheira durante três dias. Nesse período, ela também foi mantida em cárcere privado, segundo a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) de Duque de Caxias, que realizou a prisão.

O caso ocorreu na semana passada, e a denúncia foi feita na quinta-feira (2) pela vítima, uma estudante de 23 anos. Ela contou que iniciou relacionamento com o agressor após se separar do antigo companheiro, com quem tinha dois filhos.

"Foram três dias e três noites de tortura. Ele me deu socos, pontapés, usou uma faca para me furar. Também jogou meu filho contra a parede. Ele está traumatizado", diz a vítima em entrevista ao jornal O Globo.

A estudante relatou ainda que seu relacionamento anterior "estava desgastado, não tinha mais vida. Foi quando ele apareceu e eu acabei me encantando".

Segundo a Polícia Civil, as agressões começaram depois que o homem, que não foi identificado, teve acesso a uma mensagem enviada pela estudante a uma amiga. Nela, a vítima teria manifestado a vontade de retomar a antiga relação.

A partir daí, ele manteve a mulher trancada em casa agredindo-a com frequência. Ela só conseguiu escapar com ajuda de uma familiar do acusado.

O homem vai responder pelos crimes de tortura e cárcere privado, e pode pegar até 13 anos de cadeia.

Cotidiano