PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
3 meses

Ciclone bomba no Atlântico deve afetar o Brasil trazendo calor e temporais

A bomba meteorológica foi formada no Leste da Argentina e deve afetar o Rio Grande do Sul - Reprodução/MetSul
A bomba meteorológica foi formada no Leste da Argentina e deve afetar o Rio Grande do Sul Imagem: Reprodução/MetSul

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/04/2022 04h00Atualizada em 28/04/2022 15h48

Um ciclone bomba deve afetar a região Sul do Brasil, trazendo fortes ventos e temporais a partir de hoje. Em todo o Sul do Atlântico, incluindo Argentina e Uruguai, podem ser esperadas rajadas de vento de 150 km/h a 200 km/h, bem como ondas com altura bem acima do normal. As informações são da agência meteorológica MetSul.

Devido ao encontro do ar quente, em comunhão com uma corrente de jato em baixos níveis vinda da Bolívia, uma frente fria e a queda da pressão atmosférica que se formou nos últimos dois dias na região da Patagônia e se deslocaram para o centro da Argentina, o Brasil deve sentir os efeitos do fenômeno hoje e nos próximos dias.

O Sul deve ser atingido em dois momentos e com efeitos bem distintos. Um corredor de vento deve atingir oeste, centro e sul do Rio Grande do Sul, que estará submetido a altas temperaturas. Num segundo momento, com a chegada da frente fria ao país, são esperados fortes temporais, com possibilidades de chuva no estado já a partir de hoje.

Nos demais estados do Sul, é esperada uma diminuição das temperaturas, tornando o tempo mais fresco até o final de semana.

São Paulo

O estado do Sudeste deve seguir a tendências verificadas também no Sul. Atualmente com clima seco, chuvas a partir da sexta-feira devem trazer mais umidade para a região. A previsão é que na capital paulista, os termômetros variem entre 18°C e 27°C.

No extremo sul paulista, o sol deve aparecer, mas acompanhado de chuvas de moderada e forte intensidade em diversos momentos. Já nos litorais sul e norte e na Baixada Santista, o sol vem junto de pancadas de chuva com raios e trovoadas, principalmente no período da tarde.

No sábado (30), a frente fria deverá avançar pela costa em direção ao oceano. A capital deve amanhecer com sol, enquanto o dia pode terminar um pouco mais nebuloso, com possibilidade de garoa e temperaturas amenas, sem frio, variando entre 18°C e 25°C; já no domingo, a variação deve ser entre 17°C e 29°C.

Ciclones no Brasil

Na meteorologia, um ciclone bomba (ou bomba meteorológica) é formado quando um ciclone em latitudes médias se intensifica, devido à queda acentuada da pressão atmosférica.

Não é a primeira vez, no entanto, que o Brasil testemunha os efeitos de um fenômeno do gênero. Entre 30 de junho e 1º de julho de 2020, o Sul do país foi fortemente atingido por um ciclone do gênero, que deixou 13 mortos — sendo 11 de Santa Catarina, um do Rio Grande do Sul e o último, do Paraná. Naquela ocasião, no entanto, a formação estava mais próxima, no próprio Sul do Brasil, intensidade diferente do que deve ser verificado desta vez, uma vez que a formação foi verificada no centro da Argentina.

Cotidiano