PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Alagoas vai decretar emergência por causa das chuvas; há ao menos um morto

Cidade de Feliz Deserto registrou "correnteza" em via após chuvas - Redes Sociais/Reprodução de vídeo
Cidade de Feliz Deserto registrou "correnteza" em via após chuvas Imagem: Redes Sociais/Reprodução de vídeo

Carlos Madeiro e Lorena Barros

Colaboração para o UOL

25/05/2022 19h43Atualizada em 25/05/2022 19h58

O estado de Alagoas entrará em situação de emergência por causa das fortes chuvas que atingem a região desde ontem. "O estado vai assinar um decreto de emergência para que tenha condição de agir com celeridade, com rapidez, para que tenha condição de atender essas pessoas da forma mais rápida possível", afirmou o governador Paulo Dantas (MDB) em coletiva de imprensa na noite de hoje.

Entre os auxílios previstos pelo governador, estão alimentação, cobertores e abrigos. Segundo o mandatário, 90 municípios foram atingidos por alagamentos no estado e há um "expressivo" número de pessoas desabrigadas.

Segundo o Corpo de Bombeiros do estado, um adolescente de 14 anos morreu na cidade de Maceió enquanto tomava banho com outros jovens em um açude. A corporação afirmou que o volume das chuvas fez com que o menor, que estava em um ponto mais profundo do corpo d'água, se afogasse.

Governador de Alagoas pretende decretar emergência por causa das chuvas que atingem estado - Prefeitura de Rotedo/Divulgação - Prefeitura de Rotedo/Divulgação
Governador de Alagoas pretende decretar emergência por causa das chuvas que atingem estado
Imagem: Prefeitura de Rotedo/Divulgação

A quantidade de desabrigados não foi detalhada pelo governo, mas, segundo ele, os municípios mais atingidos são Rio Largo, Coruripe e Feliz Deserto. Rio Largo fica ao lado de Maceió e os outros dois municípios estão ao sul do estado.

Há 260 desabrigados confirmados em Rio Largo e Feliz Deserto. Os dados ainda vão ser atualizados de outros municípios. Além desses municípios, outros da região de Mata, próximo ao rio Jacuípe, estão sob alerta.

O mandatário afirmou que a Lagoa Mundaú, localizada entre Maceió, Santa Luzia e Coqueiro Seco, é um dos pontos que mais preocupa o governo por se aproximar do limite. Segundo o governo do estado, uma sala de alerta foi instaurada para monitorar as chuvas.

A previsão dos serviços meteorológicos é de que a madrugada no estado seja de chuva, assim como a manhã desta quinta-feira (26).

Aulas suspensas

As aulas na cidade de Maceió e no resto do estado foram suspensas até a sexta-feira. A Defesa Civil da capital emitiu um alerta no fim da tarde para a situação do rio Mundaú, que tem possibilidade de inundação das casas próximas nas próximas horas, com ênfase nos bairros de Fernão Velho e Rio Novo.

Segundo o meteorologista Humberto Barbosa, da Ufal (Universidade Federal de Alagoas), uma soma de fenômenos está trazendo chuvas para o litoral do Nordeste está semana.

Ele explica que as POA (Perturbações Ondulatórias Africanas), que são ventos de leste oriundos da África, associaram-se à convergência de umidade dos ventos alísios de *udeste associados à frente fria e ao efeito do aquecimento de ar diurno.

"Esses sistemas meteorológicos têm favorecido o transporte de umidade do oceano para parte da faixa leste do Nordeste. A presença desses sistemas devem favorecer pancadas de chuva e tempestades, principalmente nas regiões costeiras entre Sergipe e Rio Grande do Norte", diz.

Segundo ele, a tendência é que os fenômenos ocorram até o sábado. "Os próximos três dias vai ter queda de temperatura na maior parte da costa leste e interior do Nordeste. Os ventos estarão mais fortes, completa.

Cotidiano