PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Sucuri é flagrada nadando no fundo de rio de MS por fotógrafo: 'Ágil'

Do UOL, em São Paulo

28/06/2022 14h42Atualizada em 28/06/2022 15h19

Um fotógrafo da natureza ficou frente a frente com uma sucuri no fundo do rio Formoso, em Mato Grosso do Sul. Apesar de parecer causar medo, Daniel De Granville contou ao UOL que encontrar essas sucuris, para ele que trabalha com as sucuris há 15 anos, é mais comum do que parece.

Em vídeo publicado no Instagram, a sucuri fêmea aparece rastejando no fundo do rio e dá uma breve encarada na câmera. Em certo momento, o animal chega a colocar a língua para fora.

O fotógrafo se diz acostumado com esses encontros. "Não sei quantas vezes já encontrei essas sucuris, pois na época em que elas aparecem são vários encontros, às vezes mergulho com duas dessas no mesmo dia. E, realmente, segundo já ouvi de especialistas, quanto maiores, mais tranquilas elas são".

As fêmeas são mais pesadas que os machos e, por isso, vivem no fundo do rio, segundo o fotógrafo. "Elas são muito maiores e mais pesadas, chegando a mais de 6 metros e uns 130 kg, aproximadamente. Os machos geralmente não passam dos 3,5 a 4 metros e são bem mais leves. Então, acreditamos que as fêmeas se beneficiam do fundo do rio para ter mais atrito e se deslocar mais rapidamente, ficando mais ágeis".

Devido ao porte do animal, De Granville explicou que as fêmeas são mais tranquilas e os machos são mais agressivos.

"Os machos, que são bem menores e mais leves, tendem a ser um pouco mais agressivos, principalmente na época do acasalamento", disse.

A sucuri macho costuma "fugir" das pessoas, mas em algumas oportunidades age para se defender.

"Há registros de ataques também. No caso não é um ataque predatório, mas de defesa. Um dos possíveis motivos para esta agressividade dos machos na época do acasalamento é devido ao comportamento reprodutivo curioso desta espécie".

Ele destaca que o rio Formoso é um refúgio importante para diversas espécies e não apenas as sucuris, um lugar essencial para aprofundar o estudo sobre esses animais.

"A região de Bonito é única, por juntar dois fatores: a presença dessas enormes serpentes e rios de águas muito cristalinas. Existem grandes sucuris em outras regiões, como na Amazônia. E existem rios cristalinos em outras partes do mundo também. Porém, a região de Bonito é a única no planeta onde estas duas características se encontram".

Cotidiano