Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Garoto de 13 anos brinca com arma do pai PM e acaba matando amigo em SC

Os dois adolescentes eram amigos e estariam brincando na residência do autor do disparo - Marcelo Bittencourt/Futura Press
Os dois adolescentes eram amigos e estariam brincando na residência do autor do disparo Imagem: Marcelo Bittencourt/Futura Press

Giorgio Guedin

Colaboração para o UOL, em Florianópolis (SC)

24/05/2023 23h28Atualizada em 25/05/2023 07h30

Um adolescente de 13 anos disparou acidentalmente contra um amigo, de 12 anos, após manusear a arma do pai do maior, que é policial militar, em Camboriú (SC).

O que aconteceu:

Os dois adolescentes eram amigos e estariam brincando na residência do autor do disparo. De acordo com a Polícia Militar, durante a interação, o adolescente mais velho encontrou a arma particular do pai, que estava escondida dentro de um móvel.

Enquanto mostrava a arma para o amigo, o adolescente realizou um disparo. Acredita-se que a arma disparou por acidente. O policial militar estava em serviço no momento dos fatos.

Uma fonte envolvida na ocorrência afirmou à reportagem que o garoto atingido morreu ainda no local, após uma perfuração na região torácica. O adolescente mais velho teria ficado em estado de choque dentro do imóvel.

O adolescente e o pai dele foram encaminhados à Central de Polícia em Balneário Camboriú. O imóvel em que houve a ocorrência já passou por perícia. Os nomes dos envolvidos são omitidos para preservar os adolescentes.

O militar deve ter um Termo Circunstanciado de Ocorrência contra ele por omissão de cautela. O adolescente pode responder por ato infracional análogo a homicídio culposo, cuja pena é de apreensão de um a três anos.

Em nota, a PM afirmou que "lamenta profundamente o ocorrido e está prestando toda assistência às famílias envolvidas".