Conteúdo publicado há 8 meses

Guarujá: Moradores falam que policiais prometeram 60 mortes, diz Ouvidoria

Em entrevista ao UOL News, o ouvidor das Polícias de São Paulo Claudinho Aparecido contou alguns relatos de moradores do Guarujá que teriam sofrido tortura de policiais em meio à operação da PM que deixou dez mortos na cidade do litoral.

Recebemos uma série de relatos de moradores e de lideranças sociais. O parente de uma das vítimas contou que os policiais disseram que morreriam 60 pessoas. Também recebemos a informação de que as casas estão sendo invadidas por policiais encapuzados, oferecendo uma série de aterrorizamentos. Até adolescentes e crianças estão sendo abordados de forma bastante agressiva. Claudinho Aparecido, ouvidor das Polícias de São Paulo

Segundo Aparecido, a ouvidoria pretende requisitar as imagens das câmeras dos policiais que participaram da operação no Guarujá. Porém, como nem todos os oficiais da corporação carregam o equipamento em seus uniformes, há o risco de algumas ações não terem sido registradas, como explicou o ouvidor.

Vamos requisitar as imagens de todos os policiais que estavam fazendo uso das câmeras. É importante lembrar que não temos câmeras que cobre toda a corporação. Hoje, temos 10,2 mil câmeras para um efetivo de mais ou menos 85 mil policiais. Para cobrir todos os turnos, precisaríamos de umas 25 mil câmeras. Claudinho Aparecido, ouvidor das Polícias de São Paulo

Josias: Chacina dá chance para Tarcísio render homenagem à civilidade

Josias de Souza chamou a atenção para a reação de Tarcísio de Freitas à operação policial no Guarujá, quando o governador de São Paulo exaltou "o trabalho de inteligência" da PM, mas não comentou a truculência atribuída aos policiais. Para o colunista, ainda há tempo para Tarcísio rever sua posição.

Quando policiais se nivelam aos bandidos, a segurança pública vira um torneio de facínoras. Se a selvageria estatal tivesse o efeito de dissuadir bandido, a frieza da vingança poderia ser apresentada como fim prático para justificar meios desumanos. A repetição das chacinas mostra que esse plano de 'reciprocidade animalesca' não está funcionando. Ainda há tempo para Tarcísio se reposicionar em cena. Josias de Souza, colunista do UOL

Ouvidor: Secretaria dizer que não houve abuso policial é preocupante

Continua após a publicidade

Claudinho Aparecido se surpreendeu com o informe da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo de que não foi constatado caso de abuso policial na operação no Guarujá. Para o ouvidor das Polícias de SP, os relatos dos moradores indicam o contrário.

Essa declaração [da Secretaria] é preocupante porque boa parte desses relatos vem acompanhada de algum conteúdo probatório. Temos uma reunião nesta manhã com a Secretaria para apresentar todos os elementos que temos para pedir e tentar sensibilizá-los da importância de haver uma chamada de atenção para que as pessoas tenham a proteção da polícia, e não o inverso. Claudinho Aparecido, ouvidor das Polícias de São Paulo

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em três edições: às 8h, às 12h com apresentação de Fabíola Cidral e às 18h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: de segunda a sexta, às 8h, às 12h e 18h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja a íntegra do programa:

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes