Conteúdo publicado há 3 meses

Mãe acusa funcionária da Riachuelo de discriminar criança com autismo; veja

A mãe de um menino com autismo disse que uma funcionária da Riachuelo em Feira de Santana (BA) a tratou de maneira discriminatória ao não querer atendê-la.

O que aconteceu:

A mãe diz ter sofrido discriminação por parte de uma funcionária da loja no Boulevard Shopping, em Feira de Santana (BA). Em vídeo publicado nas redes, ela protesta contra o atendimento recebido por uma funcionária da loja.

No vídeo, a mulher diz que foi ao caixa preferencial, mas que a funcionária a direcionou a outro caixa pela dificuldade do atendimento com a criança: "Não me passe essas bombas não", teria dito a funcionária da loja.

A mãe pede respeito às pessoas com deficiência, e é aplaudida por outros clientes na loja: "Exijo respeito com os autistas, com as pessoas com deficiência, porque eu sou mãe e ninguém aqui tá livre de ter um filho com deficiência. E eu não aceito, porque já é difícil."

Em nota publicada nas redes sociais, a Riachuelo disse que "lamenta o ocorrido" e que a funcionária foi demitida. Leia a nota na íntegra:

Nós da Riachuelo lamentamos o ocorrido em nossa loja em Feira de Santana e pedimos desculpas.
O comportamento da ex-colaboradora no atendimento não condiz com os valores defendidos e praticados por nós da Riachuelo.
A empresa hoje conta com ciclos obrigatórios e periódicos de treinamento ao atendimento ao cliente, sempre em evolução e atualização, reforçando acima de tudo que o respeito a todos é inegociável. A partir desse caso, e em busca de que situações como essa não voltem a ocorrer, já está em implantação uma nova rodada extraordinária de treinamentos e capacitação da nossa força de vendas.
Reforçamos nossos compromissos constante com o cuidado para que todos se sintam bem-vindos e acolhidos em nossos espaços.

Riachuelo, em nota nas redes sociais

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora