Conteúdo publicado há 1 mês

Russos com vida de luxo no Brasil são investigados por lavagem de dinheiro

Uma quadrilha de russos e brasileiros é alvo de operação hoje da Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro usando criptomoedas.

O que aconteceu

Quatro pessoas são as principais investigadas. A Justiça determinou o monitoramento dos quatro alvos com uso de tornozeleira eletrônica e proibiu a saída deles do país e transações com criptoativos. Ao todo, 10 mandados de busca e apreensão foram expedidos, seis em Santa Catarina, dois em Goiás e dois no Ceará.

Há um ano e meio, a polícia constatou que os russos, sem comprovação ''robusta'' de renda, começaram a obter muitos móveis e imóveis de luxo. A operação determinou o sequestro dos bens, como casas, apartamentos, terrenos e carros de luxo. Contas bancárias de 25 pessoas físicas e jurídicas também foram bloqueadas.

A investigação descobriu um ''processo complexo'' de lavagem de dinheiro chamado mixagem, misturando dinheiro lícito e ilícito. Os russos tinham contas exchange, recebiam as criptomoedas, convertiam em moeda nacional e transferiam para suas contas.

O esquema contou com a participação de brasileiros com empresas sediadas em Goiás. As movimentações financeiras eram intermediadas por empreendimentos nacionais, que faziam a integralização dos recursos.

Os russos moravam em Florianópolis. Eles também foram condenados na Rússia por crimes como fraude e tentativa de roubo.

No Brasil, eles responderão pelo crime de lavagem de dinheiro. A pena pode chegar a até 10 anos de prisão e multa.

Investigados colecionam carros de luxo em Florianópolis
Investigados colecionam carros de luxo em Florianópolis Imagem: Reprodução / PF
PF encontrou joias e dinheiro em espécie durante as apreensões
PF encontrou joias e dinheiro em espécie durante as apreensões Imagem: Reprodução / PF

Deixe seu comentário

Só para assinantes