Conteúdo publicado há 1 mês

'Não esconderei do meu filho o que fiz', diz Daniel Cravinhos em entrevista

Cumprindo pena em regime aberto pelas mortes de Manfred e Marísia von Richthofen, Daniel Cravinhos está à espera de um filho e afirmou que não vai esconder sua história.

O que aconteceu

História será contada quando criança tiver idade para ouvir a verdade, afirmou. Em entrevista ao colunista Ullisses Campbell, do jornal O Globo, Daniel contou que será impossível ocultar a história do filho, já que ela está relatada em livros e filmes.

Contato com irmão de Suzane. Cravinhos contou que o instinto paterno foi o que o motivou a escrever uma carta pedindo perdão a Andreas von Richthofen. "Sinto-me profundamente mal em viver minha vida enquanto ele está estagnado por minha causa", afirmou. Ele disse que não foi respondido até o momento.

"Não sou uma pessoa feliz". Cravinhos afirmou que é atormentado pelos fantasmas do que fez no passado e é maltratado pela população quando precisa, por exemplo, de tratamento médico. "Eu matei uma pessoa brutalmente. Vou viver com isso até o fim dos meus dias", afirmou.

Não vou esconder dele o que fiz. Seria impossível fazer isso em um mundo como o de hoje. Minha história está contada nos jornais, livros e filmes.
Daniel Cravinhos, ao jornal O Globo

Deixe seu comentário

Só para assinantes