Conteúdo publicado há 1 mês

Cantora de boi-bumbá relata agressões por intolerância religiosa no AM

Uma cantora de boi-bumbá mostrou as agressões que sofreu após ataques de intolerância religiosa ontem, em Manaus.

O que aconteceu

Mara Lima, cantora e intérprete do Boi-Bumbá Caprichoso, mostrou alguns machucados pelo rosto e corpo. Pelo relato nas redes sociais, ela conta ter sido agredida em via pública por um homem, que depois foi contido por policiais.

Segundo Mara, ele teria ficado incomodado com a camisa que ela usava, do boi-bumbá. ''A pessoa fez simplesmente porque eu estava com uma camisa do boi e disse que é do demônio, do inimigo, e que eu carregava o demônio comigo. Ele dizia: 'Está repreendido em nome de jesus'.''

Ela disse que o homem fez as agressões com uma chave de carro. ''Fui pega de surpresa, levei um soco no nariz e essas escoriações foram feitas com uma chave de carro, quase furou meu olho. A pessoa tentou me morder. Foi tudo muito rápido, eu tentei me defender'', relata.

A equipe do Boi Caprichoso publicou uma nota em solidariedade à cantora. ''A intolerância mata. Somos cultura e resistência. Respeitamos toda e qualquer forma de manifestação religiosa e a liberdade de exercê-la, lembrando sempre a laicidade do Estado: o respeito precisa ser bandeira de todos e todas'', escreveram.

O UOL entrou em contato com a Polícia Civil do Amazonas. No entanto, não foi encontrado registro do episódio até o momento.

Deixe seu comentário

Só para assinantes