Conteúdo publicado há 2 meses

Com novo alerta de cheias, prefeitos do RS pedem que moradores deixem casas

Prefeitos de municípios do Rio Grande do Sul publicaram vídeos nas redes sociais, neste domingo (12), em que pedem que moradores deixem suas casas em meio ao aumento no nível dos rios.

O que aconteceu

Prefeito de Canoas (RS), Jairo Jorge (PSD), pediu aos moradores que começavam a retornar para casa que evacuem novamente os imóveis. Ele explica que as chuvas intensas que caíram nas últimas horas podem provocar uma elevação de 5,5 metros no nível dos rios.

Jairo cita as chuvas estão caindo sobre o vale do rio Jacuí, vale Taquari, vale do rio Cai, Rio dos Sinos e rio Gravataí. "Todas essas águas começam a desembocar aqui em Canoas", avisa Jairo Jorge.

Vamos dar aqui um alerta de evacuação imediata. Eu peço a todos os canoenses que voltaram às suas casas, para o lado oeste (bairros Rio Branco, Fátima, Mato Grande, Harmonia, Mathias e São Luís), que saiam imediatamente, porque as águas retornarão. E se a pessoa ficar, ela possivelmente terá que ser resgatada.
Jairo Jorge

O prefeito pediu também uma atenção especial para o bairro Niterói, que deve ser evacuado imediatamente. Ele explica que, apesar das obras realizadas para proteger a área, como a instalação de duas casas de bombas e a construção de uma via de acesso no dique, a retirada dos moradores é urgente.

Cidades do Vale do Taquari também pede que moradores saiam de suas casas. O prefeito Jonas Calvi (PSDB), de Encantado, disse que "há muita água para chegar". "Todos esses ribeirinhos que foram atingidos, não retornem. Nos procure, procurem a Defesa Civil, que estamos permanentemente atendendo vocês". O prefeito de Muçum, Mateus Trojan (MDB), ressaltou que a cheia já atingiu a cota de inundação. "Quem não saiu ainda dos seus lares, faça imediatamente. Não arrisque sua vida".

Prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo (PP), ressalta que os moradores da cidade do Vale do Taquari devem se manter nos abrigos. "Assim como aqueles que foram para as casas de amigos e familiares devem se manter em local seguro", diz publicação nas redes sociais.

Chuvas não param, e rios sobem

Nível do rio Taquari, que já havia superado a cota de inundação na noite de ontem no RS, subiu mais ainda no início da tarde deste domingo. O rio Caí também voltou a ultrapassar a cota de inundação durante a madrugada.

Continua após a publicidade

Rádios veiculando alertas de evacuação a pedido de prefeituras do interior, rios voltando a subir e deslizamento causando morte na serra. O Rio Grande do Sul volta a sentir as consequências da chuva que voltou na sexta-feira (10) à noite e não parou.

Ruas de Lajeado (RS) que estavam secas estão inundadas outra vez. O trabalho de limpeza que moradores haviam começado se mostrou inútil porque a parte da cidade que eles moram foi tomada pela água novamente.

Em Caxias do Sul, um servidor público morreu soterrado. Luciano Henrique Santos Lacava, 49, estava trabalhando quando um deslizamento varreu o prédio da Companhia de Desenvolvimento da cidade.

Nas últimas 24 horas choveu de forma intensa. Foram 120 milímetros de precipitação na serra e região metropolitana de Porto Alegre.

O Guaíba ilustra bem o momento do Rio Grande do Sul. Até a semana passada, a maior enchente da história de Porto Alegre era a de 1941. Este recorde permaneceu válido por 83 anos. Ocorre que a nova marca história será batida em menos de 7 dias se a previsão dos hidrólogos estiver correta.

Deixe seu comentário

Só para assinantes