Conteúdo publicado há 22 dias

Ação da PF contra policiais e CACs prende 18 pessoas; um suspeito é baleado

Uma operação da Polícia Federal prendeu 18 pessoas suspeitas de venda de armas e munições ilegais nos estados da Bahia, Pernambuco e Alagoas.

O que aconteceu

18 pessoas foram presas no total. Um dos suspeitos, identificado como Diego do Carmo Santos, foi baleado. Segundo a polícia, houve confronto, mas nenhum policial foi atingido.

Organização criminosa seria formada por policiais militares da Bahia e de Pernambuco, CACs e lojistas especializados em venda de armas e munições. A ação é realizada em parceria com o Exército e com o Ministério Público na manhã desta terça-feira (21).

Grupo criminoso alimentava facções criminosas de Alagoas, Pernambuco e Bahia, informou a PF. Os municípios de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE) foram alguns dos que tiveram mandados cumpridos. O órgão não explicou como a quadrilha operava.

Operação também fez o sequestro de R$ 10 milhões das contas de investigados. Três lojas que comercializavam armas e munições de forma irregular também tiveram suspensão da atividade econômica exigida, informou a PF.

Suspeitos devem responder por organização criminosa, comercialização ilegal de armas e munições, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Investigação continua, informou PF. O órgão busca entender a dimensão da organização criminosa e identificar outros possíveis integrantes do grupo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes