Conteúdo publicado há 1 mês

Mulher de 64 anos tem queimaduras graves após peeling de fenol em Curitiba

Uma mulher de 64 anos está internada após passar por um peeling de fenol, procedimento para "rejuvenescer" a pele, em Curitiba. Segundo a Polícia Civil, ela sofreu queimaduras de segundo e terceiro graus.

O que aconteceu

O procedimento foi feito no dia 25 de maio por uma mulher que se identificou para a vítima como biomédica, segundo a delegada Aline Manzatto. Porém, a Polícia Civil apurou que a investigada não é formada em biomedicina.

A vítima foi hospitalizada com dores intensas após 11 dias do procedimento. A mulher foi submetida a uma cirurgia.

A suposta biomédica teria dito que as dores eram normais. "Por diversas ocasiões após o procedimento, a vítima e os familiares questionaram a profissional sobre a necessidade de assistência médica, a qual teria afirmado que as dores eram normais e apenas recomendou a aplicação de uma pomada no rosto", disse a delegada.

Morte após procedimento

Um homem de 27 anos morreu, no último dia 3, após passar por peeling de fenol com a influenciadora Natalia Becker, em São Paulo. Ela fez um curso online ministrado pela farmacêutica Daniele Stuart, que tem uma clínica em Curitiba. Apesar de envolver o mesmo procedimento, a Polícia Civil disse que não há relação entre os dois casos.

Henrique Silva Chagas teve parada cardiorrespiratória durante o procedimento. A clínica fica localizada na rua Doutor Jesuíno Maciel, no Campo Belo, na zona sul de São Paulo.

A causa da morte de Henrique Chagas ainda é investigada pela polícia, que aguarda exames toxicológico e anatomopatológico para saber se o uso do fenol provocou, de fato, o óbito do empresário. Na última semana, Natalia Becker foi indiciada por homicídio com dolo eventual, quando não há intenção, mas se assume o risco de matar.

O que dizem as defesas

Daniele Stuart argumenta que a influenciadora não cumpriu o protocolo de fenol ministrado por ela. A profissional da saúde acusa a influenciadora de "não seguir corretamente a aplicação" que seria demonstrada no curso. Ela ainda mostra um print — que seria da videoaula — em que a pele da modelo está íntegra e é usado um cotonete para aplicação, em pequena quantidade, do fenol.

Continua após a publicidade

O advogado da farmacêutica, Jeffrey Chiquini, disse que o curso de seis horas oferecido pela cliente é "conceitual apenas, não é um curso especializante".

A defesa da influenciadora afirma que não procede que o curso de Daniele, como dito pela defesa dela, é "conceitual". A advogada Tatiane Fortes ainda diz que alguns vídeos do curso foram excluídos da plataforma, o que caracterizaria "relevante omissão de informações".

Deixe seu comentário

Só para assinantes