Conteúdo publicado há 27 dias

Contador é preso após fingir estar morto para evitar condenação

Um contador foi preso na quinta-feira (20) em Maceió após falsificar a própria certidão de óbito para fugir de condenação.

O que aconteceu

O processo judicial que o homem respondia foi arquivado devido a sua suposta morte. Depois, foi verificado que a Certidão de Óbito era falsa e o caso passou a ser investigado pela Dracco de Alagoas.

Wilson Caldas Novaes Junior alegou que morreu em 2014. A causa da morte teria sido isquemia cerebral, hipertensão arterial e tabagismo, e supostamente constatada no Hospital Geral do Estado.

O contador respondia por diversos crimes na Justiça Estadual e Federal. Na condenação arquivada, ele era investigado por recebimento indevido de valores do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social.

O suspeito também era conhecido por fazer vítimas de estelionato. ''O falsário usava diversos nomes, com documentos falsos para aplicar golpes nas pessoas'', contou a Polícia Civil.

Ele estava foragido há um ano e foi encontrado no bairro Ponta Grossa ontem. Contador praticava crimes ligados a falsidade ideológica, falsificação de documento público, uso de documento falso e criação de empresas fantasmas.

O UOL tenta contato com a defesa de Wilson. O espaço segue aberto para manifestação.

Homem alegou que morreu em 2014
Homem alegou que morreu em 2014 Imagem: Reprodução / Polícia Civil

Deixe seu comentário

Só para assinantes