Eleições presidenciais na França

Sarkozy e Hollande disputarão 2º turno na França

Do UOL, em São Paulo*

O candidato socialista nas eleições presidenciais da França, François Hollande, conseguiu neste domingo cerca de 28,63% dos votos, vencendo o primeiro turno. O atual presidente, Nicolas Sarkozy, ficou com 27,08%, segundo resultados oficiais ainda não definitivos – falta computar dados de eleitores residentes no exterior. Mas os dados são suficientes para confirmar que ambos candidatos passaram para o segundo turno, que será disputado no dia 6 de maio.

Nas próximas horas, serão incluídos no resultado nacional os votos obtidos pelos candidatos de franceses que residem no exterior – que não deve alterar o panorama de um segundo turno com Hollande e Sarkozy.

A terceira posição ficou com a candidata da Frente Nacional, Marine Le Pen, que obteve 18,01% dos votos, segundo os números fornecidos pelo Ministério do Interior.

Em seguida aparece o candidato de esquerda, Jean-Luc Mélenchon, com 11,13%, e o centrista François Bayrou, que conseguiu 9,11% dos sufrágios.

Sarkozy fala em “voto de crise”

Em pronunciamento oficial, o atual presidente destacou a participação de cerca de 80% dos eleitores na votação deste domingo e sugeriu que ocorram três debates entre ele e Hollande antes do segundo  turno das eleições em 6 de maio.

“Os franceses expressaram um voto de crise, testemunhando nossas inquietudes, sofrimentos e angústias face a esse novo mundo que se desenha”, falou o atual presidente francês, após o anúncio do segundo turno. É a primeira vez que um presidente candidato à reeleição não vence o primeiro turno.

“O momento crucial chegou. O da confrontação de projetos e de escolha de personalidades. Está em causa a escolha de quem deverá proteger os franceses nos próximos cinco anos”, disse. “Apelo a todos os franceses que colocam o amor à pátria acima de todos os interesses partidários a juntarem-se a mim”, conclamou.

Socialista fala em ''nova página''

O socialista pediu uma vitória “à altura da história e do futuro da França”. “Sou o candidato de todas as forças de queiram abrir uma nova página, de todos os atores da sociedade que esperam o seu lugar, como os jovens. Sou o candidato da união para a mudança”, disse ele, agradecendo os apoios já recebidos para o segundo turno.

Hollande prometeu responder ao desemprego, à perda do poder de compra, à insegurança, à dívida e aos mais pobres. Ele falou em “preocupação” em relação aos quase 20% de votos recebidos pela Frente Nacional, partido de extrema direita, mas destacou a grande participação dos eleitores na votação.

Para o segundo turno, o socialista já tem apoio declarado de Jean-Luc Mélenchon, da Frente de Esquerda, que as pesquisas apontam como detentor de 11,7% dos votos nas eleições de hoje, e de Eva Joly, do Partido Ecologista, com 2%.

  • Christophe Ena/AP

    François Hollande é cumprimentado por eleitores no aeroporto de Brives, na França, após apuração que p aponta na disputa do 2º turno com Sarkozy

Hollande venceria 2º turno

O candidato socialista, vencedor do primeiro turno da eleição presidencial francesa, derrotaria Sarkozy no segundo turno com pelo menos 54% dos votos, segundo pesquisas divulgadas neste domingo pelos institutos Ipsos e Ifop.

Estas pesquisas confirmam as previsões das sondagens realizadas antes do primeiro turno, realizado neste domingo.

Segundo a pesquisa do Ifop, 48% dos eleitores de Marine Le Pen, a candidata de extrema-direita que ficou em terceiro lugar no primeiro turno, votarão em Nicolas Sarkozy no segundo, 31% votarão em François Hollande e 21% se absterão ou votarão em branco.

Daqueles que votaram no candidato da esquerda radical, Jean-Luc Mélenchon, 83% no votarão no candidato socialista.

Os eleitores do centrista François Bayrou se dividiriam em três partes: 38% para Nicolas Sarkozy, 32% para François Hollande, 30% se absterão ou votarão em branco.

Franceses no Brasil ficam com Sarkozy

O presidente e candidato à reeleição Nicolas Sarkozy (UMP, centro-direita) foi o grande vencedor para o eleitorado francês que mora no Brasil. De acordo com a Embaixada francesa, Sarkozy obteve 41,9% dos votos, enquanto Hollande reuniu 29,9%. A taxa de abstenção, no entanto, foi altíssima. De 15.050 franceses habilitados para votar no Brasil, apenas 4.276 o fizeram – 28,5% do total.

Em terceiro lugar, aparece Jean-Luc Mélenchon (PG, de extrema-esquerda), com 8,8%; em seguida, François Bayrou (MoDem, centro), com 7,8%; Eva Joly (EELV, ecologista), com 5,3%; e Marine Le Pen (FN, extrema-direita), com 4,2% dos votos.

*Com agências de notícias internacionais e Agência Brasil

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos