Topo

Papa Francisco desce do papamóvel para cumprimentar fiéis na praça de São Pedro, no Vaticano

Do UOL, em São Paulo

19/03/2013 05h05Atualizada em 19/03/2013 07h16

O papa Francisco quebrou novamente o protocolo. Desta vez, foi no desfile pela praça de São Pedro, no Vaticano, realizado antes da missa que marca o início oficial de seu pontificado. Pela primeira vez a bordo do papamóvel, ele interrompeu por alguns instantes o percurso e desceu do carro para cumprimentar os fiéis na manhã desta terça-feira (19).

Papa desce de papamóvel para cumprimentar fiéis

Por volta das 8h50 (4h50 horário de Brasília), o pontífice deixou a residência Santa Marta, onde esteve durante o conclave e ainda está hospedado até que seus aposentos papais estejam prontos. 

A bordo de um papamóvel sem a tradicional coberta de vidro, o papa Francisco distribuiu acenos e sorrisos enquanto desfilava pela praça diante de uma multidão de fiéis. Cerca de dez seguranças acompanharam o pontífice durante o percurso que durou cerca de 20 minutos. 
 
Em um determinado momento, o papa desceu do veículo para cumprimentar os fiéis. Ele beijou uma pessoa com deficiência e crianças de colo. O papa Francisco voltou ao carro e, minutos depois, o papamóvel fez uma nova parada para que o sumo pontífice desse mais beijos em crianças. Desta vez, ele não saiu do veículo.
 
Após o desfile, o pontífice entrou na basílica de São Pedro, onde vestiu os ornamentos litúrgicos. Em seguida, ele rezou diante do túmulo do primeiro papa e fundador da Igreja, localizado debaixo do altar-mor, dando início ao ritual de sua entronização como bispo de Roma.
 

Perfil do novo papa 

Primeiro papa latino-americano da história da Igreja Católica, Jorge Mario Bergoglio nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, em 17 de dezembro de 1936.

A vida do papa Francisco 1º

Nascimento17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires
EducaçãoColégio Máximo San Jose, onde estudou filosofia e teologia
Sacerdócioem 13 de dezembro de 1969
Carreirafoi indicado como bispo auxiliar de Buenos Aires em 1992 e promovido a arcebispo em 1998
Cardinalatofoi nomeado cardeal por João Paulo 2º em 2001 com o título de São Roberto Belarmino
Outro cargoPresidente da Conferência dos Bispos da Argentina de 2005 a 2011

Foi ordenado sacerdote em 13 de setembro de 1969. O jesuíta foi nomeado bispo titular de Auca e auxiliar de Buenos Aires pelo papa João Paulo 2º em 20 de maio de 1992. No mesmo ano, ele foi confirmado como bispo titular da capital argentina em 27 de junho.

Na Argentina, Bergoglio é conhecido pelo conservadorismo e pela batalha contra o kirchnerismo. O prelado também é reconhecido por ser um intenso defensor da ajuda aos pobres.

O argentino costuma apoiar programas sociais e desafiar publicamente políticas de livre mercado.

Bergoglio é considerado um ortodoxo conservador em assuntos relacionados à sexualidade, se opondo firmemente contra o aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e o uso de métodos contraceptivos.

Em 2010, entrou em controvérsia pública com a presidente Cristina Kirchener ao afirmar que a adoção feita por casais gays provoca discriminação contra as crianças.

Em seu primeiro discurso, feito logo após o anúncio de seu nome, Francisco 1º agredeceu ao acolhimento da comunidade de Roma e, também lembrou do papa emérito Bento 16, seu antecessor.

Ele bateu outros cardeais considerados favoritos, como o italiano Angelo Scola e o brasileiro Odilo Scherer. (Com agências internacionais) 
 

Mais Internacional