PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Avião da AirAsia, com copiloto no comando, caiu no mar em 3 minutos

Do UOL, em São Paulo

29/01/2015 08h05Atualizada em 29/01/2015 13h29

O copiloto estava no comando do avião da AirAsia que caiu há um mês no mar de Java, após realizar uma manobra para evitar uma tempestade e demorou três minutos para cair na água, segundo relatório preliminar baseado nas informações da caixa-preta do Airbus divulgado nesta quinta-feira (29).

O Comitê Nacional para a Segurança no Transporte da Indonésia informou em entrevista coletiva que o piloto supervisionava o copiloto e que toda a tripulação estava corretamente certificada.

O órgão também assinalou que o Airbus 320-200 estava em boas condições quando saiu da cidade indonésia de Surabaia com 162 pessoas a bordo em direção à Cingapura.

O chefe da investigação do comitê, Mardjono Siswosuwarno, assegurou que o registro de voo permite ter uma "ideia muito clara" dos últimos minutos antes do acidente, mas evitou dar uma explicação das causas da queda.

Segundo Siswosuwarno, o avião voava a uma altura estável e dentro dos limites de peso e equilíbrio quando o piloto pediu para subir de 32.000 para 38.000 pés ao deparar com uma tempestade que atingia os 44.000 pés.

Apesar de obter permissão para subir até os 34.000 pés, o avião virou à esquerda para subir até 37.400 pés em 30 segundos e depois voltou a descer para 32.000 pés em outros 30 segundos, antes de começar a queda no mar, que demorou três minutos.

Apenas 70 corpos foram recuperados até o momento.

As autoridades indonésias continuam a busca das 92 pessoas que continuam desaparecidas após o acidente, depois que as Forças Armadas suspenderam na terça-feira os trabalhos de recuperação dos destroços do avião. 

O relatório preliminar foi submetido à Organização Internacional de Aviação Civil, mas seu conteúdo não foi divulgado. O relatório final deve levar cerca de sete meses para ser concluído. 

Internacional