PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Idosos casados há 67 anos morrem com 2 horas de diferença na Nova Zelândia

O casal Hugh Nees, 94, e Joan, 92. Segundo a filha, eles queriam "morrer juntos" - Getty Images
O casal Hugh Nees, 94, e Joan, 92. Segundo a filha, eles queriam "morrer juntos" Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

26/06/2015 13h02

Hugh Nees, 94, foi vencido por um câncer e morreu no quarto que dividia com a mulher, Joan, 92, em uma casa de repouso em Eldon Lodge, ao norte de Wellington, na Nova Zelândia. Duas horas depois, ela morreu em uma cama próxima ao marido, após sofrer um AVC (acidente vascular cerebral).

Amigos e familiares do casal afirmam que eles costumavam dizer que um não viveria sem o outro. Segundo o filho Robert, Joan não chegou a saber da morte do amado, um pastor batista aposentado, já que estava com a saúde debilitada e sem plena consciência nas últimas horas de sua vida. As informações estão em reportagem do jornal "The New Zeland Herald".

Robert explicou que o casal tinha se mudado havia dois meses para a casa de repouso devido à saúde debilitada. "Eles se foram, isso é triste. Mas houve um final feliz. A vida não foi fácil nos últimos momentos, mas agora acabou, está tudo bem", disse.

Para a filha Joy, a coincidência no momento da morte do casal foi um "milagre". "Eles diziam que queriam morrer juntos. Eu não esperava que isso acontecesse, mas foi perfeito para eles”, afirmou.

A vida para Hugh e Joan não teve apenas momentos felizes. Eles morreram antes de dois de seus cinco filhos e perderam um neto de 31 anos, morto a tiros por assaltantes na Argentina, no ano passado.

Embora o casal não estivesse plenamente consciente durante as últimas horas de suas vidas, segundo Robert, estiveram cercados por membros da família e foram muito consolados. Uma cerimônia na próxima terça-feira (30) na Igreja Batista de Waikanae vai celebrar o tempo que tiveram juntos.

Internacional