PUBLICIDADE
Topo

França detém 104 pessoas após ataques e encontra até lançador de foguetes

Do UOL, em São Paulo

16/11/2015 08h19

O ministro do Interior da França, Bernard Cazeneuve, apresentou em um pronunciamento breve na manhã desta segunda-feira (16), às 11h no horário local, novas informações sobre as investigações dos atentados que mataram 129 pessoas na última sexta-feira, e disse que 104 pessoas são mantidas em prisão domiciliar no país enquanto são realizadas buscas a possíveis fugitivos que participaram de alguma forma nos ataques a Paris.

Cazeneuve afirmou que já foram realizadas 168 buscas até o momento, em diferentes regiões, e que objetos talvez ligados às ações foram localizados: um lançador de foguetes, um rifle, pistolas automáticas, munição e coletes à prova de bala. São mantidas sob custódia da polícia 23 pessoas.

"Terroristas nunca irão destruir a França, é a França que irá destruí-los", afirmou o ministro ao encerrar seu pronunciamento.

Desde o começo do ano, seis pessoas perderam sua cidadania francesa, de acordo com o ministro.

Ao meio-dia em ponto, o país parou para fazer um minuto de silêncio pelas vítimas dos atentados. Imagens da rede de TV norte-americana CNN mostraram, por exemplo, o presidente François Hollande e o premiê Manuel Valls cantando o hino francês, acompanhados de várias pessoas, em local aberto.

Outros países da Europa repetiram as homenagens no mesmo horário. (com agências de notícias)

Internacional