Explosão em área turística de Istambul deixa dez mortos

Do UOL, em São Paulo

  • Murad Sezer/Reuters

    Policiais cercaram a praça central no bairro histórico de Sultanahmet, em Istambul, onde ocorreu uma explosão na manhã desta terça-feira (12)

    Policiais cercaram a praça central no bairro histórico de Sultanahmet, em Istambul, onde ocorreu uma explosão na manhã desta terça-feira (12)

Ao menos dez pessoas morreram e 15 ficaram feridas em uma forte explosão que aconteceu nesta terça-feira (12) em Istambul, na região de Sultanahmet, próxima à Mesquita Azul e à Basílica de Santa Sofia, importante área turística da maior cidade da Turquia, de acordo com informações oficiais da Prefeitura de Istambul.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, confirmou em pronunciamento que a explosão foi provocada por um homem-bomba sírio. Entre os mortos, a maioria é de nacionalidade alemã. 

"Eu condeno fortemente o ataque terrorista que foi realizado por um homem-bomba de origem síria", afirmou o presidente, segundo a agência AFP. "Infelizmente (...), há fatalidades, incluindo locais e estrangeiros. Este incidente mostrou novamente que nós temos que ficar juntos diante do terror".

De acordo com a agência de notícias Associated Press, o homem teria entre 27 e 28 anos de idade, segundo informações do vice premiê turco, Numan Kurtulmus, que também participou de uma entrevista coletiva. Ele afirmou que o suicida, nascido em 1988, foi identificado por partes de seu corpo.

A explosão aconteceu pouco depois das 10h no horário local (6h em Brasília) e pôde ser ouvida a mais de um quilômetro de distância. Ainda não são conhecidos os motivos para o ataque nem o tipo de explosivo utilizado.

A região tem alta concentração de monumentos históricos e é visitada diariamente por milhares de turistas. Várias ambulâncias e policiais foram enviados ao local. Imagens divulgadas por canais de TV mostram vários corpos no chão e o deslocamento de vítimas a hospitais.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, convocou uma reunião de crise a ser realizada em Ancara, capital do país. Os principais responsáveis pela segurança, como o ministro do Interior, Efkan Ala, e o chefe dos serviços secretos, Hakan Fidan, foram chamados.

Um hotel estaria em chamas em outra região da cidade, no bairro de Maltepe, mas não há confirmação de ligação do incêndio com a explosão.

Em entrevista à BandNews FM, o encarregado do Consulado Brasileiro na Turquia, José Wilson Moreira, disse que não há brasileiros entre as vítimas e que existe uma recomendação para que certas regiões da cidade sejam evitadas.

Caso algum brasileiro precise de ajuda na Turquia, o telefone de plantão do Consulado-Geral do Brasil em Istambul é (009) 0 554 834-5952.

"O chão tremeu"

A explosão foi tão forte que chegou a ser ouvida em bairros vizinhos.

"O chão tremeu, havia um cheiro forte que queimou meu nariz", disse a turista alemã Caroline à agência AFP. "Comecei a correr com minha filha. Nós entramos em um prédio nas proximidades e ficamos lá por meia hora. Foi realmente assustador."

A Turquia está em estado de alerta desde outubro de 2015, quando 103 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas em explosões na estação de trens em Ancara. Duas bombas foram acionadas pouco antes do início de uma passeata em protesto à crescente onda de violência entre milícias curdas e forças do governo. 

Nos últimos meses, o país vem registrando diversos episódios violentos por parte dos jihadistas do EI e também em confrontos entre militantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e a polícia.

O PKK exige a independência do Curdistão, mas é considerado uma organização terrorista pela Turquia.

Nas últimas semanas, várias pessoas foram presas por supostas ligações com o EI e suspeita de estarem planejando ataques a Istambul. (Com agências internacionais) 

Explosão em área turística de Istambul deixa mortos e feridos

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos