Tiroteio em escola deixa 4 mortos no norte do Canadá

Do UOL, em São Paulo

  • Joshua Mercredi/The Canadian Press via AP

Pelo menos quatro pessoas morreram depois que um atirador abriu fogo em uma escola na comunidade de La Loche, no norte do Canadá. Segundo o primeiro-ministro do país, Justin Trudeau, outras duas pessoas ficaram feridas em estado crítico.

Inicialmente, autoridades haviam informado a morte de cinco pessoas, mas esse número foi revisto.

O alvo do ataque foi a Escola Comunitária de La Loche. Trudeau disse que o suspeito foi detido pela polícia local e que a situação está "sob controle". "Obviamente, esse é o pior pesadelo de qualquer pai. Quando falei com os líderes da comunidade, eles me disseram que todos estão tristes", afirmou o primeiro-ministro.

A imprensa local afirmou que o suspeito de ser o autor do tiroteio é um jovem da própria comunidade.

Testemunhas relataram ter escutado os disparos no começo da tarde desta sexta-feira (22). Ambulâncias foram enviadas para o local. Médicos e enfermeiros adicionais foram enviados para tratar dos pacientes no hospital local, que tem 16 leitos, disse o porta-voz Dale West.

A Polícia Real Montada Canadense pediu aos pais que se mantivessem afastados, enquanto os agentes respondessem ao "incidente em curso". Uma escola de ensino fundamental vizinha também foi fechada e estudantes foram mantidos dentro do prédio "como precaução".

Um dos alunos, Noel Desjarlais, disse à emissora pública canadense "CBC" que estava no interior da instituição quando ouviu seis ou sete disparos. "Houve muitos gritos. Seis ou sete tiros antes de eu sair. Acho que houve mais disparos quando eu estava saindo. Acabei correndo e pedindo que as pessoas fugissem", disse.

O número de vítimas foi confirmado pelo premiê Trudeau em entrevista coletiva realizada em Davos, na Suíça, onde ele participa do Fórum Econômico Mundial.

La Loche é uma comunidade de 2.700 habitantes, situada a cerca de 3,5 mil quilômetros ao noroeste de Toronto.

Tiroteios em massa são relativamente raros no Canadá, que tem leis mais rígidas para o controle de armas do que os Estados Unidos. No pior episódio do tipo na história do país, 14 estudantes universitários foram mortos na Ecole Polytechnique, em Montreal, em 1989. (Com agências internacionais)

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos