Autor do ataque em Munique planejou atentado por um ano, diz polícia

Do UOL, em São Paulo

O autor do tiroteio na sexta-feira em Munique, que deixou 9 mortos e 35 feridos, preparou seu ataque durante um ano, informou a polícia alemã neste domingo (24). Além disso, o jovem alemão-iraniano de 18 anos não escolheu especificamente suas vítimas, declarou Robert Heimberger, o chefe da polícia bávara, em coletiva de imprensa.

De acordo com o investigador, no ano passado o jovem de origem iraniana chegou a visitar o local de outro massacre, causado em 2009 por um adolescente e que causou a morte de 14 pessoas.

Heimberger afirmou que o jovem deixou escrito um "manifesto" sobre o que fez e que está sendo analisado pelas autoridades alemãs.

Também neste domingo, o Ministério Público da Alemanha informou que o jovem de 18 anos estava em tratamento psiquiátrico por ansiedade e depressão e tinha remédios em casa, mas não se sabe se os estava tomando.

No sábado (23), a polícia já havia descartado que o autor tivesse ligações com o Estado Islâmico ou grupos extremistas e divulgou que ele era "obcecado" por assassinatos em massa.

Vídeo em redes sociais mostra atirador em telhado de shopping

  •  

Ministros pedem revisão de lei de armas

O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, e o vice-chanceler e ministro da Economia, Sigmar Gabriel, pediram a revisão das leis sobre o controle de armas no país após o massacre.

Em declarações publicadas hoje pelo dominical "Bild am Sonntag", De Maizière reitera que um dos pontos-chave das investigações é reconstituir o caminho da pistola antes de chegar às mãos do jovem identificado como David S., de 18 anos.

"Uma vez que este ponto estiver esclarecido, temos que examinar se é necessário fazer reformas legais para melhorar o controle de armas", segundo De Maizière.

"Temos que continuar fazendo tudo o que estiver a nosso alcance para limitar o acesso a armas letais", acrescentou Gabriel, que afirmou que a sociedade e o estado têm que ter os olhos abertos perante pessoas com instabilidade psíquica, especialmente os jovens, e em caso necessário tomar medidas para evitar situações extremas.

De Maizière opinou que seria preciso examinar os planos de ação da Polícia para reagir diante de casos similares, apesar de a Polícia de Munique ter recebido elogios de parte do governo federal. 

O crime

O incidente teve início em uma filial do McDonald's anexa ao shopping center Olympia, nos arredores do estádio olímpico de Munique. Depois, o atirador entrou no centro comercial. Um corpo, que seria o do criminoso, foi encontrado nos arredores do centro comercial.

Ao contrário dos relatos de testemunhas feitos mais cedo, o atirador usou uma pistola, e não uma arma de cano longo.

As autoridades chegaram a fazer buscas por três atiradores, antes de descobrir que o homem já estava morto. Segundo a polícia, duas pessoas vistas deixando o local dos ataques em um veículo inicialmente foram consideradas suspeitas, mas foram descartadas com base nas imagens de câmeras de segurança. 

(Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos