"Capitão América" reclama da vitória de Trump; confira a reação de famosos

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

O republicano Donald Trump foi eleito nesta terça-feira (8) o novo presidente dos Estados Unidos. O resultado do pleito foi comentado por celebridades do mundo inteiro por meio das redes sociais.

"Essa é uma noite embaraçosa para a América. Nós deixamos um semeador de discórdia comandar a nossa grande nação. Nós deixamos um chacotador definir o nosso curso. Estou devastado", comentou Chris Evans, ator que dá vida ao Capitão América nos cinemas.

Depois de fazer campanha para que os americanos comparecessem às urnas, Mick Jagger postou: "Talvez eles vão me chamar para cantar ''You Can't Always Get What You Want' (Você não pode sempre ter o que quer ) na inauguração".

Recentemente, o ator Mark Ruffalo, que interpreta o Hulk, prometeu fazer um nu frontal em troca dos votos das pessoas --sem pedir votos diretamente para Hillary Clinton. Hoje, ele postou:

A cantora Madonna, que fez uma apresentação em apoio à Hillary durante a campanha, lamentou o resultado e disse: "Um novo fogo está aceso. Nós nunca desistimos":

O cineasta mexicano Guillermo del Toro, que vive em Los Angeles, escreveu: "O mundo mudou. Mas quem nós somos, no que acreditamos, o que apoiamos - cada um de nós - será tão verdadeiro amanhã quanto é hoje."

"Me pergunto quando na história americana as mulheres foram realmente celebradas, não como mães casadas ou irmãs, mas como seres humanos capazes de liderar e guiar", desabafou a atriz Michelle Rodriguez

O perfil oficial da série Black Mirror também utilizou o Twitter para comentar a vitória de Trump: "Isso não é um episódio. Isso não é marketing. Isso é realidade."

"Reze, América", comentou a cantora Lady Gaga.

O cineasta Michael Moore, que previu a vitória de Trump em julho, escreveu no Twitter que, apesar do resultado, "é aí que começamos" e citou uma frase do escritor Bertram Gross que diz que "a próxima onda de fascismo virá não com vagões e campos. Ela virá com uma cara amigável".

A cantora britânica Lily Allen também lamentou o resultado e escreveu: "Hoje é para indignação e decepção. Amanhã vamos recuperar o nosso mundo".

Já a chef de cozinha e apresentadora de televisão Nigella Lawson criou polêmica ao dizer que "todos os que votaram em Trump votaram em um racista e misógino".

A atriz americana Felicity Huffman, protagonista do seriado "Desperate Housewives", disse que a eleição foi "assustadora":

O cantor Jon Bon Jovi, que fez campanha por Hillary Clinton, defendeu que agora é a hora de "deixar a cura começar". "O que torna a América grande é a nossa capacidade de ouvir nossas vozes. Hoje somos TODOS os americanos", disse. 

Outra que apoiou Hillary foi a cantora Katy Perry. Ela usou o Twitter para lamentar e dizer: "A revolução está vindo. Não seremos silenciados. Não fique quieto. Não chore. MOVA-SE. Nós não somos uma nação que deixará o ÓDIO nos guiar". 

Uma das celebridades envolvidas na campanha de Trump, o ator Stephen Baldwin comemorou a vitória e disse que agora "começa o verdadeiro trabalho para fazer a América grande de novo":

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos