Nem Trump nem Hillary: como altas rejeições levaram magnata à Casa Branca

Gabriel Francisco Ribeiro

Do UOL, em São Paulo

  • Arte UOL

    Hillary contra Trump? Muitos não queriam nenhum dos dois

    Hillary contra Trump? Muitos não queriam nenhum dos dois

A vitória de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos  passa por um sentimento em comum com a rival Hillary Clinton: a rejeição do eleitorado norte-americano a ambos os candidatos. O pouco apreço dos eleitores impulsionou até candidaturas dos chamados "Third Parties", ou seja, os nanicos, aqueles candidatos fora da dualidade republicanos-democratas. E isto pode ter sido fatal para Hillary.

Os números totais da eleição dos Estados Unidos ainda não foram finalizados, mas já é possível constatar que o voto para candidatos além dos dois partidos mais famosos cresceu bastante -- 5,29% até o momento, contra 1,85% das eleições de 2012.

O número proporcional de votos em "outros" é o maior desde 1992, quando a candidatura de H. Ross Perot sozinha pelo partido independente mobilizou 18,91% do eleitorado. A votação em outros foi maior do que na eleição atual apenas em 1980, em 1968 e nos anos anteriores a 1924.

Em discurso como presidente eleito, Trump fala em unir o país

A mídia norte-americana especulou, nos últimos meses, que as crescentes candidaturas do libertário Gary Johnson e de Jill Stein, do Partido Verde, poderiam "estragar" a eleição ou favorecer alguns dos candidatos. Os números ainda não oficiais mostram que isso ocorreu: o crescimento de ambos em relação a 2012 pode ter sido um tiro fatal a Hillary.

Para exemplificar essa situação, o UOL separou dados dos Estados decisivos da eleição, em que Barack Obama ganhou em 2012 e que Trump conseguiu tirar dos democratas em 2016: Flórida, Pensilvânia, Wisconsin, Ohio e Iowa – Michigan deve ser adicionado a esta lista, mas os votos continuam sendo contados.

Em alguns desses Estados, se metade do eleitorado que votou em "outros" tivesse optado pela democrata, Trump teria perdido e Hillary teria eleitores suficientes no Colégio Eleitoral para se sagrar presidente (confira os dados ao fim do texto).

Onde Hillary perdeu?

Os dados por Estados mostram ainda uma tendência: Hillary ganhou de Trump na maioria dos centros urbanos, incluindo em Estados normalmente dominados por republicanos. A diferença para o magnata se fez no interior do país, em zonas rurais e em áreas afastadas dos grandes centros onde foi dominante o apoio a Trump.

Mesmo sem os resultados finais da eleição, a democrata dificilmente alcançará o número de votos de Obama nas últimas duas eleições – e Trump também não deve chegar ao número de votos de Mitt Romney há quatro anos. Uma entrevista de um eleitor historicamente democrata para a Reuters dá o tom da desilusão de parte do eleitorado: sem se convencer por Hillary, preferiu ficar em casa.

Eu odeio ambos, então simplesmente disse 'dane-se" Jim McAndrew, eleitor historicamente democrata do Estado da Pensilvânia, onde Trump surpreendeu com uma vitória

McAndrew pode ter ficado em casa, mas sua mulher votou e, segundo ele, pela primeira vez escolheu um republicano. Muitos democratas, contudo, podem ter escolhido por uma terceira via. Os candidatos independentes alegam que receberam votos de eleitores dos dois partidos e negam que tenham influenciado a vitória de Trump.

A influência dos Third Parties na vitória de Trump:

Total de eleitores em 2012: 129.237.642 
Total de eleitores em 2016 até o momento: 127.431.868

Total nacional para Third Parties/Outros:

Em 2012 - 1,85% - 2.384.728 
Em 2016, até o momento – 5,29% - 6.737.232 

Flórida – 29 votos eleitorais:
Votos em "outros" em 2012 – 0,9% - 72.976 
Em 2016, até o momento – 3,2% - 295.490
Diferença de Trump para Hillary em 2016 até o momento -  1,3% - 119.770 

Pensilvânia – 20 votos eleitorais:
Em 2012 – 1,2% - 73.332 
Em 2016, até o momento – 3,6% - 212.461 
Diferença de Trump para Hillary em 2016 até o momento – 1,2% - 68.236

Ohio – 18 votos eleitorais:
Em 2012 – 1,6% - 91.794
Em 2016, até o momento – 4,5% - 236.410 
Diferença de Trump para Hillary em 2016 até o momento – 8,6% - 454.983 

Wisconsin – 10 votos eleitorais:
Em 2012 – 1,3% - 39.483
Em 2016, até o momento – 5,2% - 152.943
Diferença de Trump para Hillary em 2016 até o momento – 1% - 27.257

Iowa – 6 votos eleitorais:
Em 2012 – 1,8% - 29.019
Em 2016, até o momento – 6% - 93.167
Diferença de Trump para Hillary em 2016 até o momento –9.6% - 148.133 mil

A reação de 16 países sobre a vitória de Trump

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos