Três semanas após a eleição, Michigan finalmente dá votos do Colégio Eleitoral a Trump

Do UOL, em São Paulo

  • Jeff Kowalsky/ AFP

Depois de três semanas, o Estado do Michigan, o último a encerrar a contagem de votos da eleição do dia 8 de novembro, finalmente declarou um vencedor, concedendo os 16 votos do Colégio Eleitoral para o presidente eleito Donald Trump.

Com o resultado em Michigan, Trump se torna o republicano com mais votos no Colégio Eleitoral desde George Bush em 1988. Ele também é o primeiro republicano a vencer em Michigan desde aquele ano.

Ao todo, Trump conquistou 306 votos, contra 232 da democrata Hillary Clinton. Em 1988, Bush pai somou 426 votos contra 111 de Michael Dukakis. Apesar do sucesso nas urnas, Bush pai não conseguiu a reeleição em 1992, perdendo para Bill Clinton, que obteve 370 votos contra 168 de Bush.

O anúncio da vitória de Trump em Michigan foi feito em meio aos esforços da candidata do Partido Verde, Jill Stein, que já solicitou a recontagem em Wisconsin e pretende pedir o mesmo nos Estados de Pensilvânia e Michigan, onde também se esperava uma vitória de Hillary, mas que optaram por Trump.

Apesar de afirmar que não vê irregularidades, a campanha democrata diz que vai monitorar a recontagem para garantir um processo justo.

Sem qualquer prova de que algum voto irregular tenha ocorrido, Trump disse no domingo que, se não fosse pelos milhões de votos ilegais que ocorreram nas eleições americanas, ele teria ganho também no voto popular e não apenas no Colégio Eleitoral.

A declaração faz parte de uma série de postagens feitas por Trump pelo Twitter, em que o presidente eleito condena a recontagem de votos no Wisconsin. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos