Resort nas Filipinas tem explosão e tiros; há feridos

Do UOL, em São Paulo

Tiros e explosões foram ouvidos em um resort em Manila, nas Filipinas, e um forte aparato de segurança foi enviado para o local, nesta quinta-feira (1º). Há relatos de feridos. 

O suposto ataque contra o Resorts World Manila (RWM) começou por volta de 1h30 da manhã (horário local; 14h30 em Brasília).

No Twitter, Rita Katz, diretora do portal de contraterrorismo "Site", publicou que o braço filipino do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou o suposto ataque, realizado por "lobos solitários soldados do califado".

Ronald "Bato" dela Rosa, diretor da Polícia Nacional, afirmou porém que os motivos do ataque ainda não estão claros e que "ainda é muito cedo" para dizer que foi terrorismo.

Segundo ele, trata-se de um roubo.

Bullit Marquez/AP
Fumaça sobe do complexo Resorts World Manila após ataque

No Twitter, a RWM afirmou estar sob ataque de homens não identificados.

"A companhia está trabalhando juntamente com a Polícia Nacional das Filipinas para garantir que todos os hóspedes e funcionários estejam a salvo", disse ainda. "Pedimos por suas preces nesses momentos de dificuldade".

Mais tarde, Stephen Reilly, chefe de operações do resort afirmou que "estamos procurando por apenas um suspeito", que pode ainda estar no complexo.

De acordo com a CNN Filipinas, citando testemunhas, um homem mascarado foi visto no segundo andar do hotel, disparando tiros contra hóspedes. 

Segundo o "Manila Times", citando fontes da Cruz Vermelha, 25 pessoas ficaram feridas.  Alguns deles se machucaram pulando das varandas do segundo andar do hotel para fugir dos tiros, informou o porta-voz Fernando Atienza. 

"Nossa polícia já está na área", disse um policial da Centro de Operações Táticas de Pasay City, de acordo com o "New York Times". "Estamos na área para verificar o incidente. Não sabemos sobre mortes. É uma operação em andamento."

O RWM é um complexo de lazer na capital filipina, próximo do aeroporto internacional Ninoy Aquino, com numerosos hotéis, restaurantes e bares, além de um cinema e um cassino.

 

Um porta-voz do aeroporto afirmou ao "Guardian" que o terminal 3 foi fechado por ser próximo ao resort. 

Há vários dias, as Filipinas têm enfrentado um grupo ligado ao Estado Islâmico na ilha de Mindanao. Forças do governo estão disputando com os militantes o controle da cidade de Marawi. 

Reprodução/Twitter @_jamesJA
Imagem postada no Twitter mostra o atendimento aos feridos na região do ataque ao resort em Manila

Reprodução/Twitter/michael_delizo

 

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, declarou lei marcial na ilha e alertou que atos terroristas poderiam se espalhar pelo país.  

 A guerra pelo controle de Marawi já provocou o deslocamento de pelo menos 70 mil moradores e mais de 100 mortes.  

O avanço dos jihadistas coincide com o início do Ramadã, o mês sagrado do Islã, que começou no último sábado (27). (Com agências internacionais e a CNN)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos