Atirador dispara contra políticos nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • J. Scott Applewhite/ AP

    14.jun.2017 - O deputado republicano Steve Scalise, em Washington

    14.jun.2017 - O deputado republicano Steve Scalise, em Washington

O político republicano Steve Scalise foi baleado na manhã desta quarta-feira (14), em Alexandria, Virgínia. O autor dos disparos foi levado para o hospital e morreu.

Scalise e outros congressistas republicanos participavam de um jogo de beisebol quando os disparos ocorreram. O local é conhecido por reunir políticos republicanos para a prática do esporte e é próximo a capital americana.

O político ferido é líder dos republicanos na Câmara. Scalise é deputado pela Louisiana desde 2008. Ele foi atingido no quadril pelo atirador. Seu estado de saúde é estável.

 

Há relatos de que agentes da polícia do Capitólio, o congresso dos EUA, e um assessor também foram feridos.

O atirador foi identificado como um homem de 66 anos chamado James T. Hodgkinson. Não há informações sobre o que teria motivado o ataque.

Em seu perfil no Facebook, o suspeito acusa o presidente dos EUA, Donald Trump, de ser "um traidor" e enfatiza que "é hora de destruir Trump e companhia", além de expressar seu apoio ao senador Bernie Sanders, que disputou a candidatura presidencial democrata com Hillary Clinton em 2016.

Em nota, Sanders disse que o atirador "é alguém que aparentemente foi voluntário na minha campanha presidencial".

A morte do atirador foi anunciada por Trump em discurso. Em sua fala, o presidente dos EUA pediu união. "Nós somos mais fortes quando estamos unidos e quando trabalhamos juntos pelo bem comum."

A polícia de Alexandria disse mais cedo nesta quarta-feira (14) que estavam atendendo a um caso de "múltiplos disparos" na cidade. Segundo a polícia, ainda é cedo para determinar o motivo do tiroteio. Mais cedo, fontes dos serviços de segurança ouvidos pela rede de TV CNN falaram que estão trabalhando com a hipótese de um "ataque deliberado".

Pelo Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump, lamentou o fato. "O republicano Steve Scalise, de Louisiana, um verdadeiro amigo e patriota, foi ferido com gravidade mas irá se recuperar completamente. Nossos pensamentos e preces estão com ele", escreveu.

Em um outro comunicado, Trump afirmou: "Estamos profundamente entristecidos com essa tragédia". O presidente acrescentou que está acompanhando de perto o desenvolvimento do caso.

Segundo o deputado republicano Mo Brooks, que testemunhou a ação, o atirador parecia ser um homem branco. "Eu o vi por um segundo ou dois", disse.

"Ele tinha uma semiautomática e continuou a disparar em diferentes pessoas", acrescentou Brooks.

Brooks afirma ter ouvido entre 10 e 20 tiros antes da equipe de segurança revidar os disparos. Segundo ele, entre 20 a 25 pessoas estavam jogando quando o tiroteio começou.

Scalise é o primeiro membro do Congresso americano a ser baleado desde janeiro de 2011, quando a democrata do Arizona Gabby Giffords foi atingida na cabeça em uma loja em Tucson pelo atirador Jared Lee Loughner.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos