Nevada vendeu tanta maconha que estuda declarar "estado de emergência"

Colaboração para o UOL

  • Lars Hagberg /AFP

O governo do Estado de Nevada (Estados Unidos) quer declarar "estado de emergência" por conta da grande procura por maconha, que está acabando com os estoques nas lojas locais, de acordo com a Fox. O Estado começou a fazer a venda regularizada para recreação, na última semana, e o resultado gerou R$ 10 milhões em receita apenas nos três primeiros dias.

A Comissão de Impostos de Nevada informou em um comunicado que considera regulações emergenciais a partir desta quinta-feira para prover uma estrutura para a distribuição de maconha para os revendedores. Isso permite que os comerciantes locais de bebidas alcoólicas também entrem no mercado de venda de maconha.

"Baseado nos relatos de que a venda de maconha para uso dos adultos já excedeu as expectativas da indústria nas 47 lojas licenciadas para comercializar maconha no Estado, e na realidade de que muitos destes locais estão sem produto no estoque, o departamento deve resolver as falhas de distribuição imediatamente", informou o comunicado. "Alguns estabelecimentos relataram a necessidade de entrega nos próximos dias".

O problema de distribuição está no centro de uma disputa entre o Estado de Nevada e a indústria de bebida alcoólica, que o processou para entrar no mercado. Nevada atualmente apelou para a Suprema Corte do Estado. A autoridade fiscal do Estado alegou que a maioria dos varejistas deste mercado que se ofereceu para vender maconha ainda não se adequou aos requisitos necessários para receber a licença.

"Os empresários desta indústria investiram centenas de milhões de dólares para construir instalações em todo o Estado. Eles contrataram e treinaram milhares de funcionários adicionais para atender às demandas do mercado. A menos que o problema com o licenciamento dos distribuidores seja resolvido rapidamente, a incapacidade para entregar o produto às lojas de varejo irá resultar em muitas perdas de empregos, e levará este mercado ainda incipiente a uma parada brusca. Uma parada neste mercado levará a um buraco no orçamento escolar do estado", disse o departamento em seu comunicado.

Os eleitores de Nevada aprovaram o uso de maconha recreativa em novembro. As vendas começaram no dia 1º de julho. No primeiro final de semana, a Nevada Dispensary Association disse que as vendas totalizaram cerca de US$ 3 milhões (quase R$ 10 milhões). O estado já tinha regularizado anteriormente o uso medicinal da substância.

Camuflado ou não, mercado de acessórios para uso de maconha no Brasil cresce por meio de atividades legalizadas

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos