Homem que jogou gasolina no corpo pega fogo após policial usar arma de choque

Colaboração para o UOL

  • Rui Vieira/AFP

    Arma de choque usada pela polícia pode ter iniciado incidente nos Estados Unidos

    Arma de choque usada pela polícia pode ter iniciado incidente nos Estados Unidos

Um homem com comportamento suicida, que havia jogado gasolina em seu próprio corpo, acabou incendiado em uma residência da cidade de Arlington, no estado norte-americano do Texas. As chamas surgiram depois que ele recebeu uma descarga elétrica do taser de um policial nesta segunda-feira (10), informou a corporação local.

Ele foi socorrido e levado a um hospital. Não há informações sobre seu estado de saúde. O nome da vítima também não foi divulgado.

Em entrevista coletiva, a porta-voz Vanessa Harrison afirmou que o policial que usou o armamento não-letal no homem porque acreditava que ele segurava um isqueiro e que estava prestes a usá-lo contra si mesmo. A oficial ainda reconheceu o risco de usar uma arma de choque próximo à gasolina, mas disse que o suicida estava "muito frenético e errático e havia se tornado um perigo para todos aqueles no quarto".

"Percebemos que o taser pode ter outras implicações, mas também sabemos que ele tinha algo em sua mão", cravou Harrison. "Não é claro neste momento se ele acabou sendo engolido pelas chamas pela gasolina e pelo objeto que tinha em mãos, ou pelo taser", concluiu.

Além do homem, três policiais foram levados ao hospital por inalarem uma quantidade excessiva de fumaça. Suas lesões, entretanto, não são de alto risco.

Ocorrência

Ainda durante a coletiva, Harrison apresentou um resumo dos fatos que levaram à ação policial contra o suicida. De acordo com ela, a polícia foi contatada para comparecer à residência durante o período da tarde. No local, duas mulheres disseram que um homem com problemas mentais estava tentando se matar.

Ele havia jogado gasolina em seu corpo e ameaçava tocar fogo em si mesmo. Os policiais, então, tiraram as mulheres da casa e iniciaram negociações. Enquanto tentavam acalmá-lo, ele jogou mais gasolina em seu corpo.

Foi aí, segundo Harrison, que surgiu a suspeita de que o homem teria um isqueiro em sua mão. Um policial usou o taser contra ele, em atitude que iniciou o fogo. Outros oficiais, então, o enrolaram em um cobertor e extinguiram as chamas. O caso ainda está sob investigação nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos