Honolulu proíbe pedestre de atravessar a rua mexendo no celular

Do UOL, em São Paulo

  • iStock

A cidade de Honolulu, no Havaí (EUA), aprovou uma lei municipal proibindo pedestres de usar aparelhos eletrônicos durante a travessia de ruas e avenidas, os chamados "zumbis". A medida inclui smartphones, videogames até mesmo laptops.

A lei entrará em vigor no dia 25 de outubro, para que os policiais tenham tempo para explicar a questão para quem for pego atravessando a rua mexendo no celular, por exemplo. De acordo com o prefeito de Honolulu, Kirk Caldwell, a proibição é necessária para impedir que pedestres desatentos sejam atingidos por veículos.

Se for pego em flagrante pela polícia, o pedestre pode receber multas que variam entre US$ 15 (R$ 47) e US$ 35 (R$ 109) na primeira infração; de US$ 35 a US$ 75 (R$ 235) na reincidência, e até US$ 99 (R$ 310) no terceiro flagrante.

As pessoas ainda podem falar ao telefone enquanto atravessam a rua. Mas mexer no celular só será permitido nas calçadas. Pessoas que estiverem discando para serviços de emergência enquanto atravessam a rua também não serão multadas.

"Temos a infeliz distinção de sermos uma cidade importante com mais pedestres atingidos nas travessias, particularmente nossos idosos, em números quase superiores ao de qualquer outra cidade na região", disse Caldwell. Não há dados sobre o número de pedestres distraídos atropelados na cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos