Policial branco que matou motorista negro pega 20 anos de prisão nos EUA

Do UOL, em São Paulo

  • Grace Beahm/Post and Courier via AP/Arquivo

Um ex-policial branco da Carolina do Sul foi sentenciado nesta quinta-feira (7) a 20 anos de prisão por matar a tiros nas costas um motorista negro desarmado em 2015. O caso converteu-se em um símbolo para o movimento "Black Lives Matter" (Vidas Negras Importam, em tradução livre).

Walter Scott foi baleado com cinco tiros nas costas quando tentava fugir correndo após ser detido por Michael Slager, no dia 4 de abril de 2015, supostamente por ter um problema na lanterna de sua moto. Slager, 34 anos, foi detido e acusado de assassinato três dias após a divulgação de um vídeo do incidente. Disparou oito vezes, e cinco tiros acertaram Scott.

A defesa do policial Slager afirmou que o policial disparou contra Scott como legítima defesa, depois que ele e o motorista negro entraram em confronto físico. De acordo com a versão da defesa, Scott teria pego a arma de Slager. Seus advogados disseram ainda que o acusado não tem "animosidade racial" contra minorias.

Slager se declarou culpado na corte federal por violar os direitos civis de Scott. Como parte de um acordo fechado com a promotoria em maio, a acusação de assassinato foi retirada. Slager era acusado pelo grande júri de privação intencional de liberdade, uso de arma de fogo para cometer crime violento e obstrução da justiça na morte de Scott.

Na época do crime, um transeunte gravou o momento em que Scott foi alvejado com seu celular e o vídeo foi amplamente divulgado, provocando protestos nos Estados Unidos, enquanto manifestantes disseram que este era outro exemplo ofensivo de policiais que brutalizavam os afro-americanos.

A morte de Scott irritou ainda mais os negros americanos que, há anos, queixaram-se de que a polícia de North Charleston os assediava com checagens e interrogatórios desnecessários para o combate ao crime. Após a morte do motorista, a prefeitura de North Charleston determinou que todos os policiais deveriam usar câmera nos uniformes.

Dois meses após a morte de Scott, um jovem branco matou nove pessoas negras durante um estudo bíblico dentro de uma igreja em Charleston. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos