Topo

Donos e voluntários tentam salvar cavalos presos em estábulos durante fogo na Califórnia

Voluntários ajudam a resgatar cavalos que estavam presos em estábulo em Bonsall, Califórnia - Sandy Huffaker/AFP
Voluntários ajudam a resgatar cavalos que estavam presos em estábulo em Bonsall, Califórnia Imagem: Sandy Huffaker/AFP

Do UOL, em São Paulo

08/12/2017 16h51

Donos de cavalos e voluntários tentaram resgatar e evacuar centenas de animais, quando os incêndios não dão trégua no sul da Califórnia. Segundo autoridades, até agora pelo menos 29 cavalos morreram, e os que são resgatados sofreram graves queimaduras e foram tratados por inalação de fumaça, desidratação e estresse. A maior parte deles está presa em estábulos.

As autoridades disseram que centenas de animais de estimação, burros e até lhamas foram levados para instalações de universidades e centros esportivos que foram transformados em abrigos. A polícia afirma que está ajudando a resgatar animais de estimação em perigo, que foram deixados para trás por seus donos durante a fuga das chamas.

"Infelizmente, muitos cavalos que estavam trancados em estábulos não sobreviveram ao fogo", disse o Departamento de Controle e Cuidado Animal de Los Angeles.

Em entrevista para a rede CNN, Virginia Padilla contou que o seu cavalo Ruben, de 7 anos, teve 65% do corpo queimado. "É horrível. Não há palavras para descrever. Tenho muita sorte por ele estar vivo", disse Padilla. Ela tentou salvar mais de 60 animais, mas o teto do estábulo desabou antes que muitos deles pudessem ser salvos. Por conta dos ferimentos, ao menos um dos animais precisou sofrer eutanásia.

Desde o começo da semana, bombeiros estão combatendo vários incêndios florestais intensos que se alastraram pelo densamente povoado sul da Califórnia atiçados pelo vento. Ao menos 500 propriedades já foram destruídas, e 190 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas.

Mais de 5.700 bombeiros de toda a região da Califórnia trabalham para deter a propagação de seis grandes incêndios florestais e outros menores que irromperam desde segunda-feira, de Los Angeles até o litoral do Pacífico e o condado de Santa Barbara, instigados por ventos da região de Santa Ana que rumam para o oeste.

O distrito unificado de escolas de Los Angeles, que tem mais de 640 mil alunos e é o segundo maior dos Estados Unidos, disse ter fechado mais de um quarto de suas quase 1.100 escolas pelo segundo dia nesta sexta-feira. A Universidade da Califórnia em Santa Barbara também cancelou as aulas nesta sexta-feira.

Tanques de propano localizados debaixo de várias casas explodiram devido ao calor, soando como bombas.

O Incêndio Thomas, no noroeste de Los Angeles, já aumentou de 38.850 para 46.540 hectares e destruiu 439 estruturas, disseram autoridades. Mais de 2.600 bombeiros de lugares distantes como Portland, Oregon e Nevada estão enfrentando as chamas, que só estão 5% contidas. Ao norte de San Diego, o chamado Incêndio Lilac aumentou para 1.659 hectares em poucas horas. (Com agências internacionais)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Internacional